Os meus agapornis e a sua casa

Fotos das suas aves de casa e fotos obtidas na Natureza através de técnicas específicas.

Moderador: Armando Moreira

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor joaofontanelas » domingo, 25/jul/2010, 23:40

Boas eu não quero incendiar qualquer polemica mas não consigo entender o vosso raciocinio porque não há -de o Forista criar com as aves ?? não serão puros eee.... se ele não os vender como puros ou os quizer oferecer aos seus amigos como aves de estimação não pode ? claro que pode , para mim desde que não faça o mesmo que o vendedor fez pode ate ser por ignorancia ou seja dizer que são puros aos mais encautos, crie nem que seja só pelo prazer de criar depois basta so dizer que são aves hibridas e ninguem engana ninguem e deixem me dizer-vos mais uma coisa ,muito falam dos criadores e em detrimento das lojas mas da mesma maneira que existem lojas que enganam tanbem existem as lojas com seriedade assim como nos criadores tambem existem das duas qualidades, para alem de que ,se os criadores so vendessem a particulares tinham que os guizar com batatas, os das lojas serão criados por alguem e esse alguem são criadores ou não?????
joaofontanelas
****
 
Mensagens: 256
Registado: sábado, 07/nov/2009, 18:44

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor Luis Grencho » segunda, 26/jul/2010, 00:07

Boas.
Joãofontanelas, não há qualquer polemica, é a tua ideia e todos temos direito a nossa opinião, a questão é só que tem de começar a parar este flagelo nos Agapornis de anel ocular de alguma maneira, e se reparares neste subforum "agapornis", infelizmente em vez de se falar mais na espécie e seus detalhes em particular, grande parte dos tópicos são sempre sobre aves , hibridas, desvirtuadas, fora do standard, etc, é por isso e se o nelio fôr criaar e mais um, e amanha e outro, e no outro dia outro, e outro e nunca para, estas a vêr, e que as crias que sairem , ele ofereçe ou vende a um amigo, mais tarde o amigo começa a gostar e "só" vaui criar por brncadeira, estas a vêr é a bola de neve em que este assunto se tornou.
Cumprimentos.

Luis Grencho

Criação Agapornis Roseicollis
STAM BZ081

http://rosibird.webnode.com.pt/
Avatar do Utilizador
Luis Grencho
*****
 
Idade: 46
Mensagens: 1076
Registado: domingo, 24/fev/2008, 02:33
Localização: Benavente

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor bpalhares » segunda, 26/jul/2010, 10:25

Boas

Joãofontanelas, o problema de criar hibridos é que por exemplo, eu ando à mais de um ano a tentar comprar um casal de fishers verde selvagem puro, a malta diz-me que tem e quando vou a ver para comprar são todos hibridos com personata... e ainda ficam muito ofendidos quando me recuso a comprar gato por lebre.....

Se me falares de hibridos estereis..... bem, também não gosto, mas ai o problema não se propagava, ate podia pensar que era uma ave bonita e que nunca iria poluir o fundo genetico das espécies... Agora hibridos férteis, é para esquecer....
Cumprimentos
Bruno Palhares
bpalhares
***
 
Mensagens: 241
Registado: quinta, 06/mar/2008, 12:44

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor joaofontanelas » segunda, 26/jul/2010, 21:08

Boas amigos, quero tentar responder ao amigo Grencho e ao amigo Bpalhares obrigado desde ja pelo respeito pela minha opinião aos dois, sim eu sei que na vossa optica como criadores teem que defender uma determinada postura quanto pureza das raças e consequente genetica , ok eu sei disso, o que tentei dizer é que não é grave , se se for suficientemente honesto para quem compra ou recebe mesmo que oferecido não estará a ser enganado é isso quanto ao Bpalhares diz que anda a procura dos verde selvagens e que quando vai ver são hibridos e que não compra gato por lebre tem toda a razão mas !!!!! um dia haverá alguem que os tenha para vender e ai comprará de certeza os tais puros que ele procura agora vou um pouco mais longe com o meu raciocinio , é somente a minha opinião mais uma vez mas agradeço que me comentem até por estou sempre receptivo a todas as ideias e opiniões .Serei eu a divagar mas!!! se alguem começar a criar esses mestiços que é disso que se trata e uma vez que até são fecundos apurar mais uma subspecie e indo aos poucos melhorando esta suposta nova raça e porque não fazer um novo standart desta nova ave ?? Posso dar como exemplo o tal canario português , andando para tras muitos anos, quase que se cruxificavam os amantes de canarios por se fazer maus acasalamentos tipo um Amarelo com um Escuro dizia se na altura que era estar a estragar o trabalho de muitos anos de verdadeiros criadores, trabalho esse que passava por chegar ao canario Amarelo ou Branco que , bem sei que não é a mesma coisa mas hoje em dia faz-se bandeira desse canario o tal unico Portugês tenho-os visto ocasionalmente nas esposições e lido muito sobre os mesmos , acho que que quando se quer ver muito uma coisa até se vê ,a saber, dizem os entendidos que esse canario tem que ter 6 ou 7 corês mas !!! cujas corês só aparecem quando são pintados com a cantaxantina ou outro colorante numa conversa a que assisti dizia um sujeito para outro epá isso tirei eu á muitos anos são apenas canarios malhados e não sei a té que ponto não teriam razão parece-me que o apuramento dessa raça partiu de acasalamentos de aves lopocromos com melanicos ou seja precisamente o contrario do que faziamos á muitos anos depois falam em variegados , variegados ??? porque não simplesmente malhados? claro que comcordo que devemos ter uma raça nossa mas deveria ser uma raça que marcasse a diferença , vejamos todas as outras raças que conhecemos não são passiveis de er confundidas com os canarios normais refiro me por exemplo aos , Glosters, Lizards,raça espanhola etc são aves que teem uma marca especifica ,o nosso canario Português pode ser confundido com milhares de canarios nascidos na mais comum gaiola de um qualquer amante de canarios ou seja se se acasalar um macho Mosaico por exemplo com uma femea escura ou vice-versa corre-se o risco mesmo de ter uma catrefadada de canarios de raça *Potuguês, claro que os amantes da raça dizem que os de raça portuguesa não se confundem daí a minha frase de que quando se quer ver muito uma coisa até se vê isto tudo para dizer o seguinte por que não criar uma raça nova a partir do cruzamento precisamente dessa especies, quem sabe se bem estudado teem coisa que falta as duas raças quando trabalhadas em puro peço desculopa por este texto muito longo mas como sabem é dificil em pouicas palavras descrever a verdadeira situação e o meu pensamento obrigado mais uma vez pela vossa simpatia PS em nenhuma parte do texto me referi ao nome da raça não por não saber apenas para não ferir susceptibilidades
joaofontanelas
****
 
Mensagens: 256
Registado: sábado, 07/nov/2009, 18:44

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor bpalhares » segunda, 26/jul/2010, 21:44

Boas

João, percebo o teu ponto de vista, mas repara, no caso dos canários temos apenas uma espécie - Serinus canaria. Todas as raças pertecem à mesma espécie, não existe uma "sub-especie".

Já nos Agappornis, temos até à data 9 "sub-espécies" e o problema está no cruzamento entre elas.


Acredito que na natureza aconteçam cruzamentos esporádicos estre os elementos das sub-espécies de anel nos olhos (personatus, fischeri, nigrigeni e lilliane), mas isso não é uma situação desejável em cativeiro, pois estamos a contaminar o fundo genetico.

Só para terem uma ideia, o ultimo suposto fischeri que fui ver tinha a cabeça preta com a testa castanho-ferrugem..... ora, eu chamaria aquela ave um persofishnigeri, na qual se podiam observar caracteristicas de três das sub-espécies de aggaporni....

Repetindo-me, se fosse um cruzamento entre nigrigeni com roseicolli, que até dá uma ave que do aspecto visual é bastante bonita, mas ESTÉRIL, ainda fechava os olhos, mas neste caso, sou da opinião, talvez extremista, que:

1- Toda e qualquer ave com sinal de hibridismo fosse impedida de criar, exceptuando na tentativa de ir buscar alguma mutação a outra sub-espécie, e mesmo assim, apenas por quem soubesse o que estava a fazer;

2 - Nunca se misturassem sub-especies diferentes com o intuito de acasala-las, com a pequena excepção do ponto anterior.

Julgo que todos queremos o mesmo, aves puras, com as caracteristicas dos seus pares na natureza, não uma mescla que ninguem consegue perceber o que é....
Cumprimentos
Bruno Palhares
bpalhares
***
 
Mensagens: 241
Registado: quinta, 06/mar/2008, 12:44

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor FischersAlgarvios » segunda, 26/jul/2010, 21:55

Olá a todos,

Mais do que uma vez já aqui vim dar a minha opinião sobre os hibridos, realmente é um flagelo, e é um assunto gasto e como diz o Luis Grencho andamos a discutir isto em vez de discutir as caracteristicas da espécie na sua plenitude, isso sim é que interessa, isso sim é que fará de nós todos melhores criadores e isso é que elevará o nivel dos criadores de agapornis portugueses nas exposições e isso sim servirá de informação para aqueles que se querem iniciar neste mundo.

E aqui está o problema, falta de informação, as pessoas não perdem tempo a ler, a identificar as caracteristicas de cada espécie chegam compram e já está, 90% das vezes compram um barrete!

Amigo joão fontanelas, até entendo a sua opinião e creio perceber onde quer chegar, mas não, personatus são personatus com as suas caracteristicas bem difinidas, assim como fischeri, Lilinae ou Nigrigenis, não pode haver engano, cada espécie é uma espécie, não vamos agora nós inventar outra que não existe.

Ao criar com hibridos, estamos a criar viralatas, nem uma espécie nem outra e andamos a estragar os agapornis, eu só crio Fischeri e o meu amigo não sabe a dificuldade que há em arranjar uma linha azul pura, as pessoas querem é barato, compram a qualquer entusiasta , feira ou mercado porque é barato, não nos enganemos.

Quando me pedem preços e lhes digo por exemplo 30 euros por um fischer selvagem ou violeta ou azul acham caro e até ficam ofendidos porque alguém os vende a 12,13 ou 14.

Eu pedia que visitassem o blog http://www.fischersalgarvios.blogspot.com e comparassem os verdes selvagem que lá aparecem com os que apresenta aqui o amigo Nélio e depois digam-me o que é que uma coisa tem a ver com a outra.

Existem muito bons criadores em portugal, o problema é que estes andam ofuscados pelo enorme crescimento que este flagelo dos hibridos tem tido e pelos preços baixos que proporciona, levando os novos interessados e os inexperientes ao engano, todos sabemos que nos fischeri a linha azul, os lutinos derivam de personatus e Lilinae, estas mutações foram transmutadas há imensos anos, hoje em dia existem aves puras em fischeri, mas foram aves resultado de transmutações e os hibridos resultantes eliminados na maioria dos casos, a transmutação se feita por quem sabe realmente o que quer resulta na eliminação dos hibridos resultantes ano após ano durante pelo menos 5 anos até a mutação desejada ser considerada pura, e ainda assim ás vezes não tão pura, fazem ideia de quantas aves são mortas durante estes anos? e isto com o objectivo da mutação nova e evitar a propagação de aves viralatas que não são nem uma coisa nem outra.

Cruzamentos com hibridos não por favor!!!! Cruzar espécies de anel Ocular entre si não!!!!!

perdoem-me o entusiasmo, mas para conseguir chegar ao nivel que tenho hoje em fischeri custou-me muito e acreditem, tive que ditar muito dinheiro ao lixo devido a este flagelo, ainda hoje tenho receio de adicionar sangue novo ao plantel, só de pessoas bem conhecidas e mesmo assim.....

cumprimentos a todos,
Avatar do Utilizador
FischersAlgarvios
****
 
Mensagens: 333
Registado: domingo, 01/fev/2009, 20:50

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor joaofontanelas » segunda, 26/jul/2010, 22:25

Boas para O fischer algarvio quando respondi este ultimo post ainda não tinha lido a tua intervenção , quero apenas dizer te uma coisa, neste mundo das aves há lugar para tudo para aves puras para aves cruzadas ou hibridas etc acho que por quereres so aves puras não podes querer mandar nos outros para isso acho que há uma tabela de preços uns custam uma importancia outros outra , mas nem por isso quem os tem é obrigado a vender pela tabela se quizer ate os dá ,por exemplo nos canarios , se quizeres um Frizado custa um preço , se quizeres um canario normal custa outro ,mas se quizers um Frizado muito bom ainda custa outro preço , isto simplificando , é assim acredito que tenhas enterrado muito dinheiro nas tuas aves e como dizes que para teres um plantel de qualidade trabalhaste muito dou te todo o meu respeito e tens muito merito a maioria parte dos criadores quer comprar ja a papa toda feita e para terminar , os entendidos os que conhecem as especies e subespecies , esses nunca são comidos os outros os que não conhecem é-lhes indiferente ser puro ou não entendes ? quando das o exemplo dos viralata quem vai comprar um pastor alemão ou um Pincher certamente não comprará um viralata por engano mas esta é só a minha opinião
joaofontanelas
****
 
Mensagens: 256
Registado: sábado, 07/nov/2009, 18:44

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor FischersAlgarvios » segunda, 26/jul/2010, 22:51

Boas,

Caro joão fontanelas, eu não me devo ter explicado bem pois pela sua reacção assim o entendo, eu não quero mandar em ninguém nem tenho esse propósito, e aceito perfeitamente que cada um faça o que entender com as suas aves, que as venda ao preço que lhe der na gana e até as ofereça.

Não faço transmutação, nunca fiz e não conheço em portugal quem o faça. Não mato as minhas aves a não ser em casos excepcionais de eutanásia.

Aceito que á espaço para todas as aves e que devem ser respeitadas, concordo 100% consigo.

Agora criar hibridos sou contra, sempre que posso aconselho as pessoas e neste fórum já o fiz várias vezes, a não o fazerem e aconselho vivamente á leitura e informação que na minha opinião é o que mais falta.
Este flagelo tem que diminuir, pois prejudica a todos, criadores conscientes, menos conscientes, criadores para exposição e criadores domésticos.
E pior de tudo prejudica as espécies.

Quem os tem ( Hibridos) que fique com eles em casa como aves de estimação, não os dê a não ser a alguém que queira uma ave de estimação e que nunca vá criar, é a unica maneira de parar a bola de neve.

Aves de qualidade consenguem-se cruzando casais bons , dentro dos padrões da espécie e através de selecção apurada.

Em relação ao exemplo que me deu sobre os canários, deve ser um bom exemplo, mas lamento de canários não percebo nada.

Ainda assim queira desculpar se no post anterior lhe toquei nalgum ponto sensivel, não foi de todo a minha intenção, limitei-me a dar a minha opinião que não é mais nem menos que a de ninguém, é só a minha.

cumprimentos,

Pedro Matos
Avatar do Utilizador
FischersAlgarvios
****
 
Mensagens: 333
Registado: domingo, 01/fev/2009, 20:50

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor Luis Grencho » terça, 27/jul/2010, 01:27

Boas.
Cada qual manda no que é seu e faz o que bem entende com as suas aves, mas o que se trata e o que eu acho é que porqûe comprar e criar com uma ave fora das caracteristicas da espécie, se se pode procurar e criar uma ave com qualidade, o custo com o trato é igual, a maneira de criar e igual, so que com uma diferença, e passo a explicar, muitas pessoas quando compram por exemplo um casal por exemplo de PersoFischeris (hibridos mais comuns) muitas vezes por brincadeira para têr lá em casa, e mais tarde até apanham o gosto a coisa e começam a criar, entretanto começam a vêr uns sites, pesquizam , conheçem um bom criadôr e quando começam a perçeber da coisa e pretendem avançar mais para exposições por exemplo ou só para criar e trabalhar mutações pelo gosto de criar aves belas , se aperçebem que tudo o que tem em casa e que custou pouco menos por vezes do que se tivesse aves puras (como disse o Fisheralgarvios pede 30€ e acham caro e depois compram numa loja a 25€ um hibrido ruim!!!!!!!!), não vale nada e depois terá de vender tudo para começar com aves novas que depois muitas vezes quer comprar e se aperçebe que é muito dificil arranjar ou terá mesmo de ir ao estrangeiro para as arranjar (já vi este film em muitos lados, provavelmente muitas as pessoas aqui do Forum que lerem estas palavras iram reconheçêr em si esta história), e ai irá pagar depois bem caro por não ter cá aquilo que outros souberam preservar.
Claro que há o comum dos mortais que não tem esta "doença" dos passaros e eles lá ficam em casa Hibridos e bonitos e amanha serão futuros papas de mais um molho de hibridos, e por ai a fora até aos dias de hoje.
Ainda á dias estava em casa de um comerciante de aves conhecido e ele me disse fui a casa de um GRANDE (numero de casais) criadôr (só de nome) e tinha lá um espectaculo de aves (mais de 200 casais) de Fisheris, quando eu olhei para a gaiola aonde estavam cerca de 15 aves restantes (já tinha vendido bastantes muito clarinhas e giras) que não valiam um caracol, e lá foram mais umas dezenas continuar a fazer o papel do diabo por este nosso belo pais a beira mar plantado, eu como tenho confiança com ele disse-lhe "olha esse grande criadôr (numero de casais) só tem Mer....., não há ai uma ave que minimamente se diga olha não é masita, é mais ou menos "0", é por isto que eu continuo na mesma, e as pessoas que os compram e depois vem aqui ao forum e a outros foruns ficam lichados por serem enganados, afinal faz diferença não sêr puro.
Cumprimentos.

Luis Grencho

Criação Agapornis Roseicollis
STAM BZ081

http://rosibird.webnode.com.pt/
Avatar do Utilizador
Luis Grencho
*****
 
Idade: 46
Mensagens: 1076
Registado: domingo, 24/fev/2008, 02:33
Localização: Benavente

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor cblampreia » terça, 27/jul/2010, 12:32

joaofontanelas Escreveu:Boas para O fischer algarvio quando respondi este ultimo post ainda não tinha lido a tua intervenção , quero apenas dizer te uma coisa, neste mundo das aves há lugar para tudo para aves puras para aves cruzadas ou hibridas etc acho que por quereres so aves puras não podes querer mandar nos outros para isso acho que há uma tabela de preços uns custam uma importancia outros outra , mas nem por isso quem os tem é obrigado a vender pela tabela se quizer ate os dá ,por exemplo nos canarios , se quizeres um Frizado custa um preço , se quizeres um canario normal custa outro ,mas se quizers um Frizado muito bom ainda custa outro preço , isto simplificando , é assim acredito que tenhas enterrado muito dinheiro nas tuas aves e como dizes que para teres um plantel de qualidade trabalhaste muito dou te todo o meu respeito e tens muito merito a maioria parte dos criadores quer comprar ja a papa toda feita e para terminar , os entendidos os que conhecem as especies e subespecies , esses nunca são comidos os outros os que não conhecem é-lhes indiferente ser puro ou não entendes ? quando das o exemplo dos viralata quem vai comprar um pastor alemão ou um Pincher certamente não comprará um viralata por engano mas esta é só a minha opinião


Olá.

Estamos a fugir bastante ao tema do tópico mas a discussão está bastante interessante :D .

Pelo que li há aqui uma pequena confusão, pois o Pedro e o Luís estão a falar de uma coisa e o João está a falar de outra.
O João usa como exemplos o canário frisado e um canário normal e também um pastor alemão e um pincher, mas isso é completamente diferente. É que os frisados e os canários normais são ambos canários!!! Ou seja a mesma espécie e no caso do pastor alemão a mesma situação, são ambos da mesma espécie, cão. Uma coisa é misturar raças (que até foram criadas pelo homem) outra completamente diferente é misturar especies. Estamos a misturar espécies que existem na natureza e se não tivermos cuidado podemos estraga-las. Se formos a Africa vamos encontrar Fischeris e Personatus em liberdade e em parte nenhuma do mundo vamos encontrar canarios frisados ou pinchers em liberdade.

Misturar raças é uma opção de cada um e acho muito bem que se cuide dos cães "rafeiros", há quem opte por ter um cão de raça e outras pessoas não estão para isso e preferem um rafeiro, tudo bem. Pegando nos fischeris, eu posso ter fischeris azuis pastelinos edged malhados, é uma salganhada de mutações que não interessam para nada em termos de exposição e são aves que não interessam aos criadores como casal reprodutor mas se alguem achar bonito pode ter um ou dois na gaiola de sua casa, tal como alguem pode ter um cão rafeiro. E essa pessoa pode até criar com essas aves para ter mais e dar aos amigos porque gostaram, tudo bem, são fischeris!!

É que um hibrido de um personatus com um fischeri não é o mesmo que um cão rafeiro, atenção. Um hibrido é o mesmo que uma mula, com o grande problema de serem férteis!! Era o mesmo que se eu tivesse porcos da india e os cruzasse com coelhos anões ou cruzasse cães com um porco ( eu sei que é absurdo mas por vezes é amelhor maneira de perceber), podia chegar a certa altura em que queria coelhos puros e já não encontrava porque andava tudo misturado.
Avatar do Utilizador
cblampreia
****
 
Mensagens: 483
Registado: domingo, 15/Oct/2006, 23:12
Localização: Loulé

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor Pedro121 » terça, 27/jul/2010, 12:54

Bem, o assunto é no mínimo interessante, a evolução tem destas coisas, á alguns anos ninguém achava estranho os híbridos porque não existiam outra coisa em Portugal, éramos o caixote do lixo da Holanda e da Belgica e por definição todas as aves que eram trazidas pelos importadores eram más, a situação foi-se mantendo porque os “grandes” criadores das décadas passadas só se preocupavam com a mutação em si, se fosse preciso vendiam irmãos como sendo fischers pastelou Personatas pastel conforme tivesse a mascara mais para um lado ou para o outro, isso mudou nos últimos anos e mudou fundamentalmente graças a dois criadores, um deles por ter trazido excelentes Fischeres e o outro pelo trabalho que fez não só em Fischers mas também em Personatas, e depois temos a net, foi através da net que muitos criadores se aperceberam que as aves que tinham em casa eram híbridos e que existiam aves com melhores características e foi esse o factor fundamental. Se formos ver a nova geração de criadores de agapornis vemos pessoas muito conscientes do risco de criarem aves de qualidade dúbia, é claro que os velhos criadores com as suas aves cá continuam, é claro que as lojas continuam com muitos híbridos, é claro que o pessoal começa geralmente com aves de má qualidade, mas as coisas estão a mudar.
Pedro Ramalho
Pedro121
*****
 
Mensagens: 2752
Registado: terça, 17/Oct/2006, 09:46
Localização: Caldas da Rainha

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor Pedro121 » terça, 27/jul/2010, 13:04

joaofontanelas Escreveu:se alguem começar a criar esses mestiços que é disso que se trata e uma vez que até são fecundos apurar mais uma subspecie e indo aos poucos melhorando esta suposta nova raça e porque não fazer um novo standart desta nova ave ??


Sim, isso é verdade, mas não é esse o problema que nos preocupa, o que nos preocupa, é que neste momento estamos em risco de perder QUATRO espécies de agapornis em avicultura, sim porque é mesmo isso que é a ameaça, o desaparecimento puro e simples de 4 espécies de agapornis, por isso podemos parecer um pouco fanáticos quando falamos em híbridos, mas é porque estamos a ter graves dificuldades em assegurar que estas 4 espécies não se misturem ao ponto de se tornarem indistinguíveis.

Ao contrario dos híbridos em fauna europeia, os híbridos nestas 4 espécies são 100% férteis e extremamente fáceis de criar, basta juntar duas espécies diferentes e pronto... não é mais difícil do que criar puros, é por isso fundamental que se torne claro para maioria dor criadores que uma coisa é ter uma ave com as características de uma espécie outra coisa é ter uma ave de espécie indefinida, o exemplo dos cães é um bom exemplo, as pessoas informadas pagam por cães de raça mas não pagam por rafeiros e nem tem que pagar. mas mesmo nos cães se vende gato por lebre...
Pedro Ramalho
Pedro121
*****
 
Mensagens: 2752
Registado: terça, 17/Oct/2006, 09:46
Localização: Caldas da Rainha

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor Pedro121 » terça, 27/jul/2010, 13:08

joaofontanelas Escreveu:quando das o exemplo dos viralata quem vai comprar um pastor alemão ou um Pincher certamente não comprará um viralata por engano mas esta é só a minha opinião


Por engano não, mas por ser enganado sim!!! e o outro problema é esse, é que os persofischer são vendidos sistematicamente como sendo fischers ou personatas aos criadores que se estam a iniciar e isso é uma questão de fraude!!
Pedro Ramalho
Pedro121
*****
 
Mensagens: 2752
Registado: terça, 17/Oct/2006, 09:46
Localização: Caldas da Rainha

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor Luis Grencho » terça, 27/jul/2010, 18:53

Boas.
Eu penso que a problemática maior deste tema é da questão da fertilidade destas 4 espécies de anel ocular, pois como podem comprovar nas outras espécies de âgapornis isso não aconteçe, ou porque simplesmente não Hibridam entre elas ou por serem muito mais dificeis de reproduzir ou como no caso de sêr com os Roseicollis as aves serem estéreis, logo o mais que pode aconteçer e que é mau é a ave que não cria mas o assunto morre ai, como morre o de muitas outras aves que se fazem cruzamentos Hibridos, por exemplo nos Hibridos de Canários com Silvestres a maioria são estéreis logo ficam para vêr pela beleza ou normalmente pelo canto, mas continuamos a têr Canários e Pintassilgos por exemplo, continuamos a têr Roseicollis e Fisheris (neste caso será que temos já Fischeris, dificil) o Hibrido não cria e as espécies seguem a sua vidinha, mas nos de anel ocular não a miscelânia continua até ao dia que é quase impossivel de arranjar uma ave pura, ora ai para mim isso já é muito mau, quando se destrói o patrimonio genético que a natureza nos deu.
Posso dizer segundo relatos de grandes criadores desta espécie, que por exemplo um Fisheir Verde Ancestral dentro das espécies de Agapornis é das aves mais dificeis de têr em bom nivel para uma Exposição, quando não deveria sêr pois é a base para todo o trabalho de genética com as outras mutações depois todas, ora para concluir e é facil de preceber se não se tem aves ancestrais boas, nunca se terá aves mutadas em condições, isto para mim é o essencial desta questão toda, desde que de maneira séria se trabalhe as aves com certos cruzamentos sabendo o que se faz e de forma séria, tudo bem mas primeiro temos de preservar o que de melhor há em cada Espécie, o seu patrimonio e riqueza genética na ave ancestral.
Isto é apenas a minha ideia da experiência que tenho vivido e continuo a vivêr todos os dias com as aves, e com as dificuldades de criar aves o melhor possivel (e por vezes impossivel).
Cumprimentos.

Luis Grencho

Criação Agapornis Roseicollis
STAM BZ081

http://rosibird.webnode.com.pt/
Avatar do Utilizador
Luis Grencho
*****
 
Idade: 46
Mensagens: 1076
Registado: domingo, 24/fev/2008, 02:33
Localização: Benavente

Re: Os meus agapornis e a sua casa

Mensagempor joaofontanelas » terça, 27/jul/2010, 19:39

Boas esta amena cavaqueira e troca de ideias só peca apenas numa coisa ,eu tento comprender uma coisa vocês todos mas sem excepção, tendem a não me compreender, podem até me dar toda a vossa argumentação o que não entendo é porque destes mestiços de que falamos não se pode apurar uma raça , um dia talvez tenham que pensar, afinal o joão de fontanelas ate sabia o que estava a dizer ,isto porque há 30 anos quando me pus a brincar com alguns exoticos e hibridar por exemplo Babete x mandarim bengalim x pardal de java etc chamaram me maluco , mas hoje vejo que veiem aos caixotes da Belgica e Holanda , a ver vamos ,se todos vocês pelos quais tenho o maior respeito, não vão ter que engulir essa façanha, mas feita pelos estrangeiros, vejamos se depois não são uns excelentes passaros nunca me entendam mal por favor estou a aprender convosco tentando decifrar essa vossa opinião
joaofontanelas
****
 
Mensagens: 256
Registado: sábado, 07/nov/2009, 18:44

AnteriorPróximo

Voltar para Fotografia, Digiscoping, Observação de Aves

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante