O Silvestrismo o que é?

Opiniões e ideias experientes

O Silvestrismo o que é?

Mensagempor Armando Moreira » sábado, 10/dez/2011, 21:08

:) Ola a Todos!

Tenho lido e acompanhado algumas ideias portuguesas dos defensores da modalidade Silvestrista espanhola. Em Espanha esta modalidade esta ligada às federações de caça. A sua pratica esta regulamentada pelas leis autonómicas e nacionais. Ou seja obedece a lei e é necessário ter uma licença e pagar. (Não é como muitos portugueses pensam...)

Os apontamentos que vou expor são baseados no "Temerário juiz de Silvestrismo" ou "Curso de Jueces Categoria Social" da Federação Andaluza de Caça.

O Silvestrismo em Espanha é uma modalidade desportiva que tem por finalidade educar e cultivar o canto nos passaros silvestres. Os procedimentos praticados nesta

modalidade seguem as segunites fases:
1 - Captura e pre-selecção dos exemplares (pintassilgos, verdilhoes, pintarroxos).
2 - Educação para o canto
3 - Após a selecção dos espécimes aptos ou com aptidão canora procede-se a devolução a Natureza daqueles que não reunem as qualidades canoras requeridas.
4 - Participação nos Concursos de Canto.




A avaliação do canto, é feita num concurso em que o passaro presta prova de canto. A competição entre as aves canoras é regulada por um Código de Canto. O Código de

Canto é um conjunto de normas tecnicas baseadas no canto do passaro que permitem identificar, classificar, valorar e avaliar o canto da espécie em causa, conforme as

regras defenidas pela modalidade desportiva.

O canto de transfer - é o que se obtem quando se passam ou transferem cantares mais melodiosos com pureza e harmonia a passaros da mesma espécie. São avaliados

desportivamente segundo um Código de Canto.

O canto não cultivado - é o canto que um passaro silvestre tem com trechos não harmoniosos e discordantes.

O codigo de Canto tem como objectivos básicos:

- Ser um elemento fundamental para a fixação de um canto cultivado ou de transfer.
- Ser um instrumento didactico fundamental para a formação de novos silvestistas e juízes.
- Ser um elemento de regulação e homogeneidade dos critérios de avaliação dos juízes.

Muito mais haveria a expor sobre o tema Código de Canto, confesso que não domino o tema, mas vou tentar aprofundar e talvez numa próxima oportunidade escreva mais umas linhas.

Ando a procura se existe um Código de Canto Português para o pintassilgo (Carduelis carduelis), mas pelo que tenho constatado não existe. (CD´s com canto para ensinar pintassilgos há, mas não chega...) No tentilhão há concursos, para pintassilgos alguém sabe ou conhece se existe concursos de canto de pintassilgos?

Cordiais cumprimentos a todos :)
Avatar do Utilizador
Armando Moreira
Site Admin
 
Mensagens: 1259
Registado: sábado, 14/Oct/2006, 22:38
Localização: Maia - PORTUGAL

Re: O Silvestrismo o que é?

Mensagempor mcamedjay » sábado, 10/dez/2011, 23:41

Boas Armando, não sou muito de acordo com esse "bel-prazer", a meu ver em nada ajuda com a preservação quer do canto que tanto amam, pelo o que sei (ou seja muito pouco) ficam com essas aves pelo menos um ano, se não morrerem antes claro, e ao estar a fazer essa "selecção" cuidadosa de ficarem com os melhores cantores e libertarem logo os desafinados, são estes que vão ter descendência e passar às suas proles as "notas desafinadas".
Bonito seria libertarem os que cantam bem, e ficarem com os que "cantam mal", fazer uma 1ª prova para que se registe o nível de canto que essa ave possui, e passado determinado tempo, reavaliar a mesma ave após o treino a que foi submetida pelo capturante/concorrente, óbviamente que a gaiola onde estaria a ave, deveria permanecer fechada com um selo da entidade concursal inviolável, para que não haja trafulhice de trocas de pássaros.
Isto sim seria um bom desafio, e uma boa selecção, mas é apenas uma ideia...
Cumprimentos
________________________________________
Márcio Cardoso Almeida
Médico Veterinário
Especializado em medicina aviária
Endoscopias e medicina preventiva
C.P. 5220
Avatar do Utilizador
mcamedjay
****
 
Mensagens: 408
Registado: sexta, 20/jun/2008, 14:18
Localização: Tarouca

Re: O Silvestrismo o que é?

Mensagempor Brancolas » domingo, 11/dez/2011, 16:48

Boa tarde a todos,

Este tema é por natureza controverso, uns são a favor, outros são indiferentes e outros são do contra, sendo que os do contra por norma são contra tudo e contra todos os que não se regem pelos mesmos conceitos, mas adiante, permitam-me discordar da opinião anterior que em meu entender apresenta uma visão bastante redutora do que é o silvestrismo.

Ao silvestrista interessa essencialmente a beleza do canto, canto esse que em alguns casos foi traduzido para um código de avaliação do canto, que é avaliado em função da beleza, da raridade e até da dificuldade de reproduzir determinadas notas de canto pelas próprias aves, mas este nível de profundo conhecimento do canto só é possível se existir uma grande proximidade entre os cantores e os silvestristas, não estão ao alcance do comum dos mortais, são necessários anos de pratica para se conseguir um elevado grau de conhecimento necessário para analisar e descodificar o canto das aves sejam elas canários, tentilhões, pintassilgos…etc.

Estranho que uma pessoa com o seu nível de conhecimentos não tenha a capacidade de ver mais alem do que aquela ideia pré-concebida de que o silvestrista é igual ao caçador e ao comerciante de pássaros, o silvestrista não necessita que lhe imponham cotas, por norma não quer muitos pássaros, apenas os que lhe interessam alguns exemplares com determinadas características.

A vertente do canto é tão ou mais emocionante que a vertente da cor ou do porte, pelo menos é das mais enigmática, tentamos, tentamos, tentamos e de vez em quando lá acertamos, isto porque não se conseguem prever comportamentos, acresce ainda o facto de até aqui não ser possível selecionar geneticamente os melhores exemplares para o canto porque não eram criados em cativeiro, acredito que num futuro próximo se possam selecionar aves da fauna europeia geneticamente para a vertente de canto, mas vão ser necessários alguns anos até se conseguirem obter resultados satisfatórios.

Aproveito também para o esclarecer que o desafio que lançou de transformar os “chouriços” em grandes cantores não é aconselhável e em alguns casos impossível, mas isso requer conhecimentos mais profundos sobre os processos de canto das diferentes espécies.

Esta é a minha modesta opinião, saudações,
Avatar do Utilizador
Brancolas
***
 
Mensagens: 120
Registado: sábado, 07/mar/2009, 00:38

Re: O Silvestrismo o que é?

Mensagempor Armando Moreira » domingo, 11/dez/2011, 22:59

:) Ola a Todos!

Não era minha intenção criar qualquer tipo de polémica sobre a prática do Silvestrismo. O objectivo era de entender melhor como se desenvolve

Concordo com o Marcio quando diz que ao libertarem as aves que não tem capacidade de aprendizagem do codigo de canto, apenas voltam a introduzir na Natureza indivíduos que vão transmitir a sua descendência aves inaptas para o codigo de canto.

A vertente de cor nas aves indígenas evoluiu porque a selecção é feita de uma forma diferente. São criadas linhagens de aves reprodutoras onde os cruzamentos procuram aprefeiçoar as caracteristicas das crias em relação aos pais.

Por exemplo nos canários de canto tipo Hartz contaram-me o episódio verídico seguinte:

Um criador francês acompanhado de um amigo foram visitar um criador alemão de canário Hartz. Como sabem o Hartz teve origem na Alemanha.

Então numa sala colocaram 4 gaiolas empilhadas cada uma com o seu canário cantor. (Os alemães não levam estranhos visitar o canaril.) O alemão começou a apontar para a gaiola de cima e a dizer "gute", indicando que o cantor era o melhor da série de 4 canarios. O francês perguntou o preço do dito bom cantor e então concluiu que o canario da base era mais barato e de canto inferior. O alemão concordou, só que desconhecia que o criador francês entendia alemão e era juiz internacional de canto Hartz e tinha acompanhado todos os comentários entre os alemães. Conclusão trouxe o canario de canto melhor que estava na base. Na Alemanha os criadores de Hartz tem livros de genealogia onde apontam todos os cruzamentos e os resultados obtidos nos concursos de canto. Esse criador confidenciou-me que depois deste episódio pede sempre para ver os livros de registo ou pedegree. Além disso sabe que os criadores de hartz no fim da epoca de reprodução dividem as aves por 3 viveiros comunitários. Geralmente conduzem os compradores ao primeiro viveiro "dos chouriços" onde tem as aves para venda. Se comprarem no primeiro viveiro tem acesso ao segundo viveiro. O terceiro viveiro não é para venda, mas esse criador como já sabe começa logo no segundo viveiro e depois quer aves do terceiro viveiro. (Não quer os "chouriços".)

Esta história ilustra bem o processo de selecção alemão dos canarios de canto. Não é por acaso que o canto de um Hartz é diferente e standartizado (tem um codigo de canto próprio diferente do ancestral).A selecção e criação em ambiente domestico contribuiu para uma grande evolução. O canario Hartz canta de bico fechado os outros tipo ou raças de canário cantam de bico aberto. Não havendo um código de canto standard português escrito ou homologado cada um interpreta a sua maneira o valor canoro de cada pássaro. Aponta para um quando se calhar o melhor é o outro.


No Silvestrismo a selecção é feita após a captura. A reprodução em ambiente domestico não é pratica corrente, pois o Silvestrista gosta de capturar as aves no campo com todos os inconvenientes que isso representa. Não tem uma linhagem que possa fazer uma selecção dos pássaros que interessa ficar e a médio longo prazo ver a evolução do canto na descendencia. Neste aspecto os Brasileiros trabalharam muito bem o canto do Curió. Criando linhagens de passaros cantores excepcionais. No Brasil é proibida a captura de aves nativas.


Sem querer discutir nem a avaliar os conhecimentos que Brancolas tem sobre o canto dos passaros. Cito:

" são necessários anos de pratica para se conseguir um elevado grau de conhecimento necessário para analisar e descodificar o canto das aves sejam elas canários, tentilhões, pintassilgos…etc. "

Penso que não entendeu bem o conceito de codigo de canto espanhol apresentado na mensagem inicial. Por um lado ignora o conceito de canto de transfer e mistura o conceito de canto não cultivado com codigo de canto. Só assim entendo o contexto da frase citada anteriormente.

Em Portugal falta fazer um standard de canto (código de canto) português de aves indígenas. Se calhar existe uma tradição oral e regional de amadores do canto de aves indígenas. Haver uma comissão tecnica que recolha e elabore um trabalho escrito como ponto de partida para proteger a tradição e consolidar o futuro. Digo eu...

Este era o objectivo inicial do artigo "O Silvestrismo o que é?"...

Cordiais cumprimentos a todos, :)
Avatar do Utilizador
Armando Moreira
Site Admin
 
Mensagens: 1259
Registado: sábado, 14/Oct/2006, 22:38
Localização: Maia - PORTUGAL

Re: O Silvestrismo o que é?

Mensagempor Brancolas » terça, 13/dez/2011, 01:01

Boa noite a todos,

Antes de mais convêm esclarecer que o tenho em grande consideração pelo modo como o Sr. Armando Moreira lança os tópicos e pela postura com que aborda os temas em geral, mas neste caso concreto a minha intervenção foi dirigida ao Dr. Márcio Almeida por causa daquela espantosa ideia de ficar coma as roscas e soltar os bons, apenas com o intuito de o esclarecer sobre as praticas do verdadeiro silvestrista.

Entretanto com a resposta do Sr Armando Moreira, ficam de novo alguns pontos por clarificar:

Em primeiro lugar, lembro que quer seja na vertente de canto, de cor ou de porte, de um modo geral se não trabalharmos com os melhores exemplares não se vai a lado nenhum, portanto não entendo o espanto sobre a escolha dos mais aptos, por outro lado a natureza tem maiores e melhores capacidades para os reciclar e transformar os medianos de modo a que as futuras gerações possam ser de novo tão boas ou melhores que as anteriores. Que eu saiba ao homem não lhe é concedido esse previlégio apenas consegue manter e na maior parte das vezes destruir o trabalhinho da natureza, basta analisar os cantos dos pintassilgos espanhóis e o que eles criaram como standard de canto.

Em segundo lugar para se pensar em estabelecer um código de canto é necessários conhecer a fundo os cantos que queremos regrar, é aí que entra a tal cumplicidade com o silvestrista e que os outros não têm porque o silvestrista bebia os conhecimentos directamente da fonte (a natureza), qualquer código que queira estabelecer sem antes conhecer todos os naipes de sons dessa espécie não vai dar em nada de jeito, não é por acaso que o Harz tem 100 ou 200 anos de proximidade com os seus criadores e só recentemente é que se estabeleceram as normas, não sei se me estou a fazer entender correctamente.

Por ultimo, este ponto necessita de um quote
" são necessários anos de pratica para se conseguir um elevado grau de conhecimento necessário para analisar e descodificar o canto das aves sejam elas canários, tentilhões, pintassilgos…etc. "
Penso que não entendeu bem o conceito de codigo de canto espanhol apresentado na mensagem inicial. Por um lado ignora o conceito de canto de transfer e mistura o conceito de canto não cultivado com codigo de canto. Só assim entendo o contexto da frase citada anteriormente.
Em Portugal falta fazer um standard de canto (código de canto) português de aves indígenas. Se calhar existe uma tradição oral e regional de amadores do canto de aves indígenas

Entendi perfeitamente o conceito que pretendeu transmitir, mas não é possível para já, o Sr. deseja o melhor dos dois mundos, pintassilgos a cantar bem criados em cativeiro, mas volto a repetir que não possível para já, na parte da criação ainda vamos na fase vamos lá ver se consigo safar estes… não temos ainda poder de fogo para poder condicionar e selecionar os bons exemplares de canto, para que o Sr entenda o contexto, o meu discurso tem sido assente no canto selvagem, aí existe bom e mau, a arte está em saber escolher, sem provocar grandes danos, o transfere vem a seguir, depois de se ter os ovos então podemos pensar nas omoletes.

A principal razão para o código de canto do canário se ter desenvolvido foi o facto de ser uma actividade legal, que permitiu a constituição de associações e clubes para que se conseguisse a convergência até ser possível estabelecer as regras, no caso do canto das aves indígenas isso não acontece e por esse motivo não se pode desenvolver, vai apenas sendo transmitido a muito custo de pais para filhos.

Saudações
Avatar do Utilizador
Brancolas
***
 
Mensagens: 120
Registado: sábado, 07/mar/2009, 00:38


Voltar para Artigos técnicos e de opinião

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante