pfcarquejo
***
Mensagens: 222
Registado: quarta, 14/jul/2010, 14:40
Localização: Portugal

Nome comum do Carduelis Magellanica

quarta, 10/nov/2010, 09:58

Olá Amigos,
Qual é afinal o ‘nome comum’ do Carduelis Magellanica? É que já lhe ouvi chamar algumas coisas diferentes, mas depois algumas delas estão também associadas a outras espécies de carduelis, e fico sem saber qual é afinal o nome comum desta espécie. Já ouvi “Pintassilgo de Cabeça Preta”, “Pintassilgo”, “Pintassilgo Pinheirinho”, “Cardilanito da Bolivia”, “Pintassilgo do Brasil”, Etc., Etc.! Qual é afinal o nome comum deles?

pfcarquejo
***
Mensagens: 222
Registado: quarta, 14/jul/2010, 14:40
Localização: Portugal

Re: Nome comum do Carduelis Magellanica

quarta, 10/nov/2010, 10:38

Já encontrei a resposta que precisava. O Carduelis Magellanica, também designado por Sporagra Magellanica, tem várias sub espécies, sendo que a que penso aqui ter é Carduelis Magellanica Icterica. De entre as designações comuns para esta espécie e sub-espécie, que são várias, vou optar por chamar-lhe simplesmente Pintassilgo Brasileiro ou Pintassilgo de Cabeça Preta.
Este texto, de um criador brasileiro, parece-me bem simples e esclarecedor a este respeito:
Pintassilgo Brasileiro
Os pintassilgos são pássaros granívoros, pertencentes à famí¬lia Fringilidae, e gênero Carduelis, existindo no Brasil apenas duas espécies. O Carduelis yarrellii e Carduelis magellanica icterica, sendo que esta tem uma sub-espécie o Carduelis magellanica alleni.
O Carduelis yarrellii é vulgar¬mente conhecido como pintassilgo do nordeste, coroinha, pintassilgo baiano ou baianinho, é encontrado em parte da Bahia e em todo o Nordeste brasileiro. Esta espé¬cie também está presente na Venezuela, onde os espécimes lá existentes são bastante semelhantes aos nossos, apenas um pouco maiores.
O nosso baianinho caracteriza-se por ser o menor dentre os pintassilgos brasileiros, medin¬do aproximadamente nove cen¬tímetros de comprimento, apre¬sentando um capuz preto so-mente na parte mais alta da cabeça, indo desde a parte posterior do bico superior até à nuca e lateralmente atingindo a altura dos olhos. As asas apre¬sentam fortes marcas amarelas, tendo como cor predominante em seu corpo o amarelo.
É um pássaro que se adapta muito bem ao cativeiro, são ex¬celentes cantores, daí a caça ile-gal ser muito intensa, podendo até mesmo levar a espécie à extinção. Mas várias alternati¬vas poderão ser aplicadas para evitar seu desaparecimento, tais como: intensificar a fiscalização para controlar a caça ilegal em suas regiões de origem, impe¬dir o tráfego de aves não legalizadas e incentivar a criação em criatórios devidamente habilita¬dos junto ao IBAMA.

Carduelis magellanica icterica, também conhecido como pintassilgo comum, pintassilgo catingueiro, pintassilgo mateiro, dentre outros nomes, dependendo da, região onde ele é encontrado. É o mai¬or deles, medindo mais ou me¬nos 11,8 cm de comprimento, apresentando a cabeça e até a metade do pescoço totalmente preto, tendo como cor predomi¬nante em seu corpo o amarelo esverdeado, sendo o mais popular dos pintassilgos brasileiros. É o que apresenta o maior po¬tencial canoro, apresenta um canto bastante variado e a po¬pular corrida ou repicada, sen¬do a corrida metálica a mais apreciada pelos colecionadores.
A subespécie Carduelis magellanica alleni, também co¬nhecido como pintassilgo pinheirinho, medindo 10 cm de comprimento, apresenta as co¬res semelhantes às do Carduelis magellanica icterica, sendo ape¬nas mais amarela a cor de seu peito.
A adaptação e criação dos pintassilgos em cativeiro é bem fácil, face a sua alimentação ser bastante diversificada, aceitan¬do bem diversos tipos de grãos e sementes, farinhadas e verdu¬ras. Uma boa mistura de grãos para os pintassilgos deve ser for¬mada por: painços vermelho, verde, branco, preto, português, amarelo e alpiste, perfazendo 90% e os 10% restantes forma¬dos por aveia, colza e níger. Devem ser oferecidas verduras sem agrotóxicos como couve, almeirão e chicória, além das rações balanceadas para caná¬rios do reino, podendo ser ra¬ções granuladas, fareladas ou floculadas, como as muitas mar¬cas existentes no mercado.
Já fizemos uma experiência utilizando a alimentação exclu¬siva dos pintassilgos com ração balanceada floculada e/ou gra¬nulada acrescentando apenas verduras e em ambos os casos as aves adaptaram-se muito bem, ficam com belas pluma¬gens, cantam muito e reprodu¬zem normalmente.
A reprodução dos pintassilgos em cativeiro é bem simples, bas¬tando o criador utilizar gaiolas comuns, iguais às usadas para a criação de canários do reino, tomando o cuidado para que um casal não fique vendo outros pintassilgos, pois são pássaros territorialistas e briguentos na época da reprodução. O ponto mais importante no processo de criação de pintassilgos é saber fazer o acasalamento, haja vis¬ta que nem sempre o macho que pretendemos acasalar com uma determinada fêmea será o que ela irá aceitar.
É importante que o criador quando chegar os meses de ju¬nho ou julho já distribua as fêmeas em suas gaiolas individu¬ais de criação, deixando os machos separados, sem que elas os vejam e ouçam cantar.
A partir de setembro ou outu¬bro deverá pegar um macho de cada vez, escolhendo sempre aquele que estiver cantando bem e mostrar a cada uma das fê¬meas, ele estando pronto para a reprodução, irá cantar para a fêmea, que se também estiver pronta irá aceitá-Io, dando um sinal mostrando-se interessada pela corte do macho. Ela fica bem em pé no poleiro, com ca¬beça e bicos dirigidos para cima e batendo-os um no outro, como se estivesse pedindo alimento, e aproxima-se do macho. Este ca¬sal está formado. Se isto não acontecer, experimente outro ma¬cho até achar um que de certo, caso contrário o insucesso será total.
O macho deverá ser coloca¬do na gaiola da fêmea, que nos primeiros dias deverão ficar se-parados por uma divisória, para evitar possíveis brigas entre o casal. Após este período de adaptação, pode-se retirar a gra¬de divisória e deixá-Ios juntos.
O ninho deve ser feito de bu¬cha natural e colocado na parte da frente da gaiola, protegido por plantas de plástico verde, oferecendo certo grau de proteção para a fêmea. Colocar algodão ou outro tipo de fibra para a fêmea fazer o ninho, que ela faz e refaz várias vezes, põem três ou quatro ovos por postura.
Quando a fêmea está fazen¬do o ninho é comum vermos o macho voando atrás dela e can-tando sem parar, isto não é bri¬ga e ele não está batendo nela, como muitos passarinheiros acham, isto é o acasalamento que é feito voando. Muitos cria¬dores neste período separam os casais por pensar que estão bri¬gando e assim perdem a possi¬bilidade de criar pintassilgos em cativeiro.
O criador deve tomar muito cuidado com os pintassilgos que aprendem com muita facilida¬de a comer os próprios ovos, em especial os machos. Para isto separar o casal com a grade divisória no final da tarde e re¬tirar no dia seguinte por volta das 10 horas, após a retirada do ovo e a colocação de um ovinho de plástico/visto que as fêmeas fazem a postura não muito cedo.
O período de criação vai de outubro a fevereiro para os pintassilgos comuns e pinheirinhos e até abril para os coroinhas ou baianinhos. Alguns casais nidificam apenas uma vez neste período, outros duas vezes e até mesmo três vezes. Apesar de haver a possibilida¬de de se criar até 12 filhotes por temporada por fêmea, o IBAMA só fornece seis anilhas por fêmea por ano.
Os casais são excelentes tratadores de seus filhotes, ali¬mentando-os até mais ou menos 40 a 45 dias de idade. Mas devemos tomar cuidados, porque alguns machos batem nos filhos logo que eles saírem do ninho aos 13 a 15 dias de vida, podendo matá-Ios. É importan¬te nestes casos, ao perceber que os filhotes vão sair do ninho, co¬locar a divisória na gaiola para protegê-Ios dos possíveis ata¬ques do pai. Ele continuará a tratar dos filhotes através da di-visória.
Em nossa criação, a partir de um casal de pintassilgos co¬muns, nasceu uma fêmea mutante de cor cinza e já con¬segui tirar um filhote mutante, mas não sobreviveu. Vamos con¬tinuar fazendo novas tentativas e ver se conseguiremos tirar novos exemplares e fixar esta característica mutante.
Tivemos a oportunidade de ver um exemplar mutante ama¬relo de olhos vermelhos (Iutino) e alguns arlequins. Estes mutantes têm poucas possibilidades de sobreviver na nature¬za, pois são presas fáceis para os predadores e os amarelos de olhos vermelhos têm dificulda¬des de enxergar em dias ensolarados e acabam morren¬do de fome, por ter dificuldades de encontrar alimentos, ra¬zões pelas quais não os vemos soltos na natureza.
A única forma de se perpe¬tuar os exemplares mutantes e se conseguir outras cores seria através da criação em cativei¬ro, feita por criatórios amadoristas ou comerciais e em Jardins Zoológicos, devidamen¬te autorizados pelo IBAMA dan¬do a estas belas aves a proteção que elas merecem para sobre¬viverem e reproduzirem, ale¬grando seus admiradores, ofe¬recendo plumagens que nem a própria natureza nos ofereceu.

pfcarquejo
***
Mensagens: 222
Registado: quarta, 14/jul/2010, 14:40
Localização: Portugal

Re: Nome comum do Carduelis Magellanica

quarta, 10/nov/2010, 10:47

Como informação complementar:
Curiosidade
Dentre as espécies do gênero Carduelis, a magellanica é a que possui mais sub-espécies, onze no total: alleni
(Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina), icterica (Brasil e Paraguai), longirostris (Brasil, Venezuela e Guiana),
santaecrucis (Bolívia), capitalis (vive nos Andes, Colômbia, Equador e Peru), paula (Equador e Peru), boliviana
(Bolívia), magellanica (Uruguai e Argentina), peruana (Peru), tecumana (Argentina) e urubambensis (Peru e
Chile).
As variações entre estas sub-espécies podem ser notadas no tamanho e padrão de cores dos pássaros, por exemplo,
o Pintassilgo Goianinho - Carduelis magellanica alleni, que vive na região central do Brasil, é menor e mais
amarelo que o Pintassilgo do Sudeste - Carduelis magellanica icterica. O Pintassilgo de Roraima - Carduelis
magellanica longirostris é grande e possui o bico longo tal como um Pintassilgo Português - Carduelis carduelis
.

Devil
****
Mensagens: 435
Registado: quinta, 29/jul/2010, 20:52

Re: Nome comum do Carduelis Magellanica

quarta, 10/nov/2010, 19:35

Eu díria Pintassilgo de Cabeça Preta ,mas já ouvi e no canto é tipo lugre ,logo dizer que é pintassilgo ,julgo não ser totalmente correcto esse nome típico ,agora como existe nomes tradicionais entre as várias regiões do país como por exemplo travesso ser mestiço ,entra mais algumas aves fringílidias ,atrás um muito bom artigo postado por pfcarquejo ,além de nome explica muita coisinha bem interessante ,porreiro :wink:
Você quer ser feliz por um instante? ...VINGUE-SE!! :evil:
Você quer ser feliz para sempre?... ... ... PERDOE!! :D

JR
***
Mensagens: 106
Registado: quinta, 04/set/2008, 02:23

Re: Nome comum do Carduelis Magellanica

quinta, 11/nov/2010, 00:16

Boas noites
Para mim e visto esta ave pertencer a familia dos spinus tal como o lugre
o nome seria lugre de cabeça preta ou como tambem é conhecido por cabecita negra
os nomes que o Paulo aí pôs são nomes que sao dados no brasil na europa penso que nao sejam muito comuns...
um abraço
Cumpts

João Ramalho
Imagem

Devil
****
Mensagens: 435
Registado: quinta, 29/jul/2010, 20:52

Re: Nome comum do Carduelis Magellanica

quinta, 11/nov/2010, 19:45

Bem visto ,dantes até chamavam pintassilgo americano e ao Lugre pintassilgo verde ,lembro-me em miúdo falar-se sobre esses pássaros desta forma ,agora com a net muitas barreiras em termos de nomes foram ultrapassadas ,não sei se pelo tradicional ou mais tecnico ,mas o que certo os nomes mais tradicionais ,estão a morrer dando lugar a outros nomes .quer tradicionais quer tecnicos ,e aqui até posso frizar o Dom Fafe e o Priolo dos Açores em que foi estipulado como não sendo uma subespécie ,sendo um fringilidio muito próximo do Dom Fafe é considerado outra raça ,permitam-me este off topic .Não sei se me faço entender .
Imagem
Priolo -Açores
Imagem
Uma situação que não entendo é que até no nome da dita propriamente familia o Priolo foi excluido e diferenciado ,catalogado como sendo uma espécie á parte de Pyrrhula Pyrrhula(Dom Fafe e não só )
Aqui podemos ver que existem mais alguns ,apesar de nesta foto montagem julgo existir alguma irregularidades ,mesmo que a semelhança seja óbvia.
Imagem
Fico sem saber em que critério foram dadas estas categorias a estas aves ,ainda por cima fica no ar quais os nomes tradicionais ,seja pra que país fõr ,é sem dúvida intrigante ,só uma análize este off e como isto existe mais desencontros ,ficamos a saber o mesmo ,é certo :?: :roll: :wink:
Você quer ser feliz por um instante? ...VINGUE-SE!! :evil:
Você quer ser feliz para sempre?... ... ... PERDOE!! :D

pfcarquejo
***
Mensagens: 222
Registado: quarta, 14/jul/2010, 14:40
Localização: Portugal

Re: Nome comum do Carduelis Magellanica

quinta, 11/nov/2010, 22:04

JR Escreveu:Boas noites
Para mim e visto esta ave pertencer a familia dos spinus tal como o lugre
o nome seria lugre de cabeça preta ou como tambem é conhecido por cabecita negra
os nomes que o Paulo aí pôs são nomes que sao dados no brasil na europa penso que nao sejam muito comuns...
um abraço
Olá amigo,
Para eu não ficar ainda mais baralhado, posso perguntar-lhe onde obteve a informação de que o Carduelis Magellanica é da familia dos "Spinus"? É que eu julgava que era da familia dos fringilideos e do genero carduelis! Tal como aliás o Carduelis Spinus (Lugre). Mas agora fiquei curioso e toda a informação a este respeito é bem vinda.

Desde já agradeço
Um abraço
Paulo C.

Avatar do Utilizador
paulosousa
***
Mensagens: 77
Registado: sábado, 03/mai/2008, 18:46
Localização: sevilha
Contacto: Sítio web

Re: Nome comum do Carduelis Magellanica

quinta, 11/nov/2010, 22:41

era miudo havia muitos a vender e lhe davam o nome de pintassilgo de cabeça preta.

joao1961
****
Mensagens: 322
Registado: quinta, 30/set/2010, 22:37

Re: Nome comum do Carduelis Magellanica

quinta, 11/nov/2010, 23:17

Boas muito se tem falado aqui dos magelanica e das suas subespecies que são muitas que são parentes muito proximos dos lugres e cardinalitos são , pois se se cruzarem os seu hibridos ( mestiços) são na sua maior parte ferteis daí serem mesmo spinus as mutações dos cardinalitos aparecerem com a entrodução dos lugres e dos cabecitas negras sem mais de momento espero que tenha ajudado em alguma coisa sem baralhar ainda mais

:roll:

JR
***
Mensagens: 106
Registado: quinta, 04/set/2008, 02:23

Re: Nome comum do Carduelis Magellanica

sexta, 12/nov/2010, 02:11

Boa noite
amigo paulo se reparar em quase toda a literatura que existe relativa aos magellanica ( e nao só) estes sao chamados de spinus eles pertcencem á familia dos spinus o que pode ser comprovado como disse o amigo Joao
e muito bem através da hibridaçao com as outras especies de spinus que da sempre descendencia fertil (nao a100% mas em % altas)
ao contrario do que acontecerá se forem cruzados com carduelis cuja dedscendencia se for fertil será em % muito baixas
pela europa essas aves sao chamadas de lugres,;
Siskin(lugre em ingles) hooded siskin -magellanica em ingles
Lucherino (lugre em italiano)Lucherino di Magellano - magellanica em italiano
Lúgano (lugre em espanhol)Lúgano de cabeza negra - magellanica em espanhol
e até no cantar os Spinus são semelhantes entre eles e bastante diferentes das outras especies de carduelis
http://www.flickriver.com/photos/takao/4723289502/
http://beloscantos.blogspot.com/2009/03 ... te-do.html
http://garaje.ya.com/spinus/fichas.htm
espero ter ajudado e nao ter confundido ainda mais
um cordial abraço
Cumpts

João Ramalho
Imagem

pfcarquejo
***
Mensagens: 222
Registado: quarta, 14/jul/2010, 14:40
Localização: Portugal

Re: Nome comum do Carduelis Magellanica

sexta, 12/nov/2010, 18:29

Muito grato a todos 8)
Obrigado
Paulo C.

Voltar para “Fringilídeos e Fauna legalizada, inc. híbridos”