uma conversa de outro fórum

Mensagens sociais, sinta-se à vontade!

Mensagempor Pedro121 » terça, 12/mai/2009, 13:25

Tiago Neves Escreveu:
O mesmo acontece com a criação de aves silvestres em cativeiro, tantos ditos criadores que dizem vender aves criadas em cativeiro e depois o que acontece é que esses ditos criadores, simplesmente retiram ovos dos ninhos dos silvestres e os colocam em canarias e depois anilham com anilhas deles.


Sistema Brasileiro, sistema brasileiro...., numero de anilhas em função do nº de fêmeas, e controles aleatórios.
Pedro Ramalho
Pedro121
*****
 
Mensagens: 2752
Registado: terça, 17/Oct/2006, 09:46
Localização: Caldas da Rainha

Mensagempor Tiago Neves » terça, 12/mai/2009, 13:38

Pedro121 Escreveu:Sistema Brasileiro, sistema brasileiro...., numero de anilhas em função do nº de fêmeas, e controles aleatórios.


Já pensas-te que esse sistema exige um grande controlo por parte das nossas autoridades? :? será que existe meios para o por em pratica?
E não sei se os criadores de aves silvestres aceitariam tal sistema.
Não acredito que estejam reunidas as condições necessárias para se aplicar esse sistema em Portugal.

Posso estar a ter uma visão redutora das coisas, mas sinceramente não acredito la muito.
Avatar do Utilizador
Tiago Neves
Site Admin
 
Mensagens: 974
Registado: domingo, 04/nov/2007, 19:55
Localização: Castelo Branco

Mensagempor Edu Matos » terça, 12/mai/2009, 14:51

Leonel Calção Escreveu:Olá, Tiago Albiscastrense

Li com atenção a tua argumentação que me parece vaga...

Se a tua argumentação for emanada por alguem que tenha avôs na Amazonia a circustância de casualidade é identica, ou seja...

O homem intervem na natureza e nos seres vivos! Tudo depende do que gostas e a sequencia é que argumentas para justificar uma acção.

Explico:

Sou amante da fauna europeia e sou incapaz de assinar um manifesto com o objectico de facilitar ou viabilizar o "silvestrismo".
Entendo que a razão e a moralidade pauta pelo anarquismo reinante e soberbamente pelo meu eu...
Eu... um ser á parte no universo incapaz de modificar o curso da naturalidade reinante.

Eu sou eu e do que gosto gosto!

Eu posso apanhar uns pintas no Monte do Indio, porque sou eu e só são 2
Fico extraordinariamente triste e preocupado quando imagino que alguem possa vir capturar 1

Depende do lado em que estás...

É uma porra!

Um abraço Albicastrense


Todos eles gostam muito de conversar sobre pintassilgos, alguns até a falar nota-se receio, outros ainda falam por enigmas são enigmáticos, não se percebe patavina, escrevem sem se compreender ou interpretar aquilo que querem dizer, e a porra é que deixam para os outros o trabalho de decifrar, isto é terrível, enfim.
Bom, este fim-de-semana visitei dois amigos e fiquei completamente abismado com a qualidade dos pássaros que vi, casais major ancestrais e mutados praticamente todos eles com filhotes, os pintassilgos parva de excelente plumagem, com cores fantásticas já no ninho.
A minha maior alegria foi-me dizer que os influenciei de certa maneira, em breve colocarei aqui umas fotos. Meus caros, não vejo qualquer razão de não se poder ter pintassilgos em cativeiro, é urgente legalizar a posse de fauna europeia, é a única maneira de acabar com os apanhadores de pássaros. Não há necessidade de se capturar pintassilgos, estou convencido se amanhã legalizassem a fauna europeia, nós víamos os criadores de pintassilgos a saírem do escuro da toca. Bom, anda por aí muita gentinha por vontade deles os criadores de fauna iam todos passear e claro a gente ouve daquelas que não gostamos etc., frases atiradas ao ar com nota em tom maior, frases que de não se quê, vão ficar a chuxar no dedo, com muita dor de cotovelo enfim. Nós os criadores já estamos habituados que nos tratem como se fosse-mos os maus da fita. Espero que o contentamento de muitos seja breve, o presidente do meu clube tambem dizia largos dias tem cem anos... Cumprimentos a todos....
Avatar do Utilizador
Edu Matos
***
 
Mensagens: 168
Registado: quarta, 16/abr/2008, 21:40
Localização: Porto

Mensagempor Pedro121 » terça, 12/mai/2009, 15:58

Tiago Neves Escreveu:Já pensas-te que esse sistema exige um grande controlo por parte das nossas autoridades? :? será que existe meios para o por em pratica?
E não sei se os criadores de aves silvestres aceitariam tal sistema.
Não acredito que estejam reunidas as condições necessárias para se aplicar esse sistema em Portugal.


Se foi possível no Brasil, porque não cá?
Pedro Ramalho
Pedro121
*****
 
Mensagens: 2752
Registado: terça, 17/Oct/2006, 09:46
Localização: Caldas da Rainha

Mensagempor Tiago Neves » terça, 12/mai/2009, 16:51

Pedro121 Escreveu:Se foi possível no Brasil, porque não cá?


Só acredito que seja possível se houver formação da parte das autoridades nacionais que tem responsabilidades sobre este assunto.
E mesmo assim tenho algumas duvidas, mas é preciso pensar positivo.

Vou dar-te um exemplo que nada tem a ver com fauna europeia, um criador meu amigo recebeu a visita do ICN, parece que queriam ver se as aves estavam anilhadas e os respectivos CITES, até aqui tudo bem.
Mas aconteceu situações caricatas do género:

Não ter a miníma noção das aves em que necessitavam de CITES, quer dizer sabiam o nome, mas não sabiam identificar a espécie.
Pedirem CITES de aves que nem aparecem nos CITES.
E por ai fora...

Dai eu dizer que antes de implementar uma lei é preciso formar as pessoas que vão ser encarregues de a fazer cumprir.

Dai eu dizer que esse sistema Brasileiro pode não resultar em Portugal.

Penso que acima de tudo deve haver uma mudança de mentalidades, ou seja antes de se aprovar leis, tem de estar reunidas as condições para estas serem cumpridas.

Mais uma vez refiro que isto é apenas a minha opinião pessoal. :wink:
Avatar do Utilizador
Tiago Neves
Site Admin
 
Mensagens: 974
Registado: domingo, 04/nov/2007, 19:55
Localização: Castelo Branco

Mensagempor Leonel Calção » terça, 12/mai/2009, 20:34

OK! OK!

Reconheço a racionalidade das vossas criticas!

O que pretendi dizer foi o seguinte e citando o Tiago:

"... Eu pelo menos adoro estar na chacara dos meus avôs no Brasil, bem no centro da Amazonia e apreciar a grande variedade de aves silvestres que por lá nidificam, não gostava lá muito de passar a ver papagaios albinos por lá a nidificar..."

Claro que é o Tiago Brasileiro ou o Tiago Australiano...

Quanto ás aves silvestres depende do sitio do globo onde estamos...

Tenho pintas e já disse por varias vezes que reconheço e agradeço os ensinamentos do EDU.

Quanto ao que tentei expressar no meu post anterior vou exprimir o que senti hoje:

Acabei de regressar de Campomaior (Alentejo) e ao circular numa das ruas encontrei em varias casas, gaiolas expostas com aves variadissimas: pintassilgos; lugres; tentilhões; verdilhões e outras mais...
Sinceramente fico triste quando vejo estas aves em gaiolas...
Mas o que é certo é que eu também tenho!

Entendem?
Avatar do Utilizador
Leonel Calção
 
Mensagens: 41
Registado: domingo, 03/ago/2008, 14:55

Mensagempor PauloSantos » terça, 12/mai/2009, 20:39

Tiago Neves Escreveu: um criador meu amigo recebeu a visita do ICN,


Uma pergunta,

Uma visita do INCB ou do SEPNA (GNR) ?
Paulo Santos
Avatar do Utilizador
PauloSantos
***
 
Mensagens: 54
Registado: quinta, 07/fev/2008, 19:00

Mensagempor Tiago Neves » terça, 12/mai/2009, 22:18

PauloSantos Escreveu:Uma pergunta,

Uma visita do INCB ou do SEPNA (GNR) ?


Boas;

Não te sei responder a essa pergunta Paulo.
Mas a acção dos mesmos seria diferente se fosse a INCB ou o SEPNA?
Avatar do Utilizador
Tiago Neves
Site Admin
 
Mensagens: 974
Registado: domingo, 04/nov/2007, 19:55
Localização: Castelo Branco

Mensagempor PauloSantos » terça, 12/mai/2009, 22:50

Tiago Neves Escreveu:
PauloSantos Escreveu:Uma pergunta,

Uma visita do INCB ou do SEPNA (GNR) ?


Boas;

Não te sei responder a essa pergunta Paulo.
Mas a acção dos mesmos seria diferente se fosse a INCB ou o SEPNA?


Eventualmente diferente nos conhecimentos que ambos detêm sobre esta matéria.

Não conheço muitos casos de técnicos do ICNB que desconheçam as espécies e a respectiva legislação que regula a sua detenção/manutenção em cativeiro.

Infelizmente e quanto ao SEPNA, são muitos os casos em que estas situações aconteceram/acontecem. Já ouvi relatos de que até Periquitos, só por serem verdes (cor selvagem) foram aprerendidos.

Daí a minha questão ;)
Editado pela última vez por PauloSantos em terça, 12/mai/2009, 23:11, num total de 1 vez.
Paulo Santos
Avatar do Utilizador
PauloSantos
***
 
Mensagens: 54
Registado: quinta, 07/fev/2008, 19:00

Mensagempor PauloSantos » terça, 12/mai/2009, 23:09

A titulo de exemplo, recordo-me de uma das primeiras listagens de apreensões efectuadas e divulgadas pelo SEPNA, onde constam algumas preciosidades como Agapones (seja lá o que isto for), Cannuris (???) Carakikis (nome fixolas) entre outros..

Fiscalização a lojas de venda de animais
O Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente da GNR levou a efeito, nos dias 17, 18 e 19 de Maio, uma operação de fiscalização a lojas de venda de animais, a nível nacional.



Além dos militares do SEPNA, apoiaram tecnicamente a acção, a convite da Instituição, elementos do Instituto de Conservação da Natureza e da Direcção Geral de Veterinária.


Foram fiscalizados 400 estabelecimentos comerciais e levantados 374 autos, salientando-se os seguintes:

- 39 Ao abrigo da Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies Selvagens da Fauna e Flora, Ameaçadas de Extinção (CITES)

- 59 ao abrigo da Convenção de Berna (Protecção de espécies autóctones)

- 27 relativos à introdução de espécies exóticas perigosas nos nossos habitats

- 41 por venda ilegal de medicamentos e produtos de uso veterinário que apenas podem ser comercializados em farmácias e clínicas veterinárias

- 111 por falta de licenciamento para venda de animais e actividades afins.


Para além da detecção do comércio de espécies ilegais por se encontrarem em risco de extinção, a operação teve uma forte vertente pedagógica, servindo para informar os comerciantes sobre os deveres legais de manutenção e acondicionamento dos animais e da própria actividade.


No total foram apreendidas 1575 embalagens de medicamentos e os seguintes 462 espécimes:


8 AGAPONES

2 ARARAS

3 BARRABAND

1 BICO DE LACRE

1 BOTÃO D'OURO

2 CANNURIS

2 CARAKIKIS

2 CARDUELIS

1 CATATUA

2 CATURRAS

58 CAVALOS MARINHOS

1 CHAMARIZ

7 CONURIS

1 DIAMANTE BEBERETE

5 DOM FAFE

15 ESQUILOS

1 FEDERAL

1 FICHER

4 FURÕES

1 GARROLAQUE

14 HÍBRIDOS

2 IGUANAS

2 LEBRES

2 LORITOS ORNADO

2 MAÍNAS

10 MANARINS

1 MASSARANGO VERDE

4 MELROS

4 OUTRAS AVES (BERNA)

1 OUTROS

3 PAPAGAIO AFRICANO

140 PAPAGAIOS

4 PARDAIS "JAVA"

11 PERSONATAS

1 PICA PAU

1 PINTARROXO

1 PSÍTTACUS

1 RAPOSA

2 RED RAMP

41 ROLAS

9 ROSECOLAS

6 ROSELAS

15 ROSICOLIS

1 SACA RABOS

31 TARTARUGA

1 TENTILHÃO

26 TRITÕES

1 TURACO PRESA
Paulo Santos
Avatar do Utilizador
PauloSantos
***
 
Mensagens: 54
Registado: quinta, 07/fev/2008, 19:00

Mensagempor Tiago Neves » quarta, 13/mai/2009, 09:53

PauloSantos Escreveu:A titulo de exemplo, recordo-me de uma das primeiras listagens de apreensões efectuadas e divulgadas pelo SEPNA, onde constam algumas preciosidades como Agapones (seja lá o que isto for), Cannuris (???) Carakikis (nome fixolas) entre outros..

Fiscalização a lojas de venda de animais
O Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente da GNR levou a efeito, nos dias 17, 18 e 19 de Maio, uma operação de fiscalização a lojas de venda de animais, a nível nacional.



Além dos militares do SEPNA, apoiaram tecnicamente a acção, a convite da Instituição, elementos do Instituto de Conservação da Natureza e da Direcção Geral de Veterinária.


Foram fiscalizados 400 estabelecimentos comerciais e levantados 374 autos, salientando-se os seguintes:

- 39 Ao abrigo da Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies Selvagens da Fauna e Flora, Ameaçadas de Extinção (CITES)

- 59 ao abrigo da Convenção de Berna (Protecção de espécies autóctones)

- 27 relativos à introdução de espécies exóticas perigosas nos nossos habitats

- 41 por venda ilegal de medicamentos e produtos de uso veterinário que apenas podem ser comercializados em farmácias e clínicas veterinárias

- 111 por falta de licenciamento para venda de animais e actividades afins.


Para além da detecção do comércio de espécies ilegais por se encontrarem em risco de extinção, a operação teve uma forte vertente pedagógica, servindo para informar os comerciantes sobre os deveres legais de manutenção e acondicionamento dos animais e da própria actividade.


No total foram apreendidas 1575 embalagens de medicamentos e os seguintes 462 espécimes:


8 AGAPONES

2 ARARAS

3 BARRABAND

1 BICO DE LACRE

1 BOTÃO D'OURO

2 CANNURIS

2 CARAKIKIS

2 CARDUELIS

1 CATATUA

2 CATURRAS

58 CAVALOS MARINHOS

1 CHAMARIZ

7 CONURIS

1 DIAMANTE BEBERETE

5 DOM FAFE

15 ESQUILOS

1 FEDERAL

1 FICHER

4 FURÕES

1 GARROLAQUE

14 HÍBRIDOS

2 IGUANAS

2 LEBRES

2 LORITOS ORNADO

2 MAÍNAS

10 MANARINS

1 MASSARANGO VERDE

4 MELROS

4 OUTRAS AVES (BERNA)

1 OUTROS

3 PAPAGAIO AFRICANO

140 PAPAGAIOS

4 PARDAIS "JAVA"

11 PERSONATAS

1 PICA PAU

1 PINTARROXO

1 PSÍTTACUS

1 RAPOSA

2 RED RAMP

41 ROLAS

9 ROSECOLAS

6 ROSELAS

15 ROSICOLIS

1 SACA RABOS

31 TARTARUGA

1 TENTILHÃO

26 TRITÕES

1 TURACO PRESA


Bem, esta lista é um achado, é só aves raras. :lol:

Agora fora de brincadeiras, quando eu digo que não sei se temos meios e formação para implementar o sistema Brasileiro na fauna europeia, refiro-me a curto prazo pois, acredito que a longo prazo e com um pouco de boa vontade das autoridades em investir na formação do seu pessoal, seja possível implementa-lo.

A ideia das anilhas consoante o numero de fêmeas seria bom para evitar o assalto a ninhos para colocar em canarias, pratica muito comum entre os ditos criadores, mas o que impede o criador de ter 20 fêmeas de pintassilgo só para fazer numero e na verdade só criar com 2 ou 3, e a restante cota de anilhas colocar em aves nascidas em canarias em que os ovos foram retirados da natureza?

Aqui penso que teria de haver uma mudança de mentalidade por parte dos ditos criadores, para não se comportarem como passarinheiros. :evil:
Avatar do Utilizador
Tiago Neves
Site Admin
 
Mensagens: 974
Registado: domingo, 04/nov/2007, 19:55
Localização: Castelo Branco

Mensagempor Pedro121 » quarta, 13/mai/2009, 11:36

Tiago Neves Escreveu: mas o que impede o criador de ter 20 fêmeas de pintassilgo só para fazer numero e na verdade só criar com 2 ou 3, e a restante cota de anilhas colocar em aves nascidas em canarias em que os ovos foram retirados da natureza?


Boas

Obviamente que nenhum sistema é perfeito, no entanto duas coisas vão travar o roubo de ninhos, a primeira e mais importante é que o interese pela criação da fauna europeia está claramente a ser motivado pelas mutações, antes do aparecimento destas ninguém estava interessado em conseguir a reprodução das autóctones de uma maneira séria, a outra razão é a questão das medias, assumindo que tem 20 fêmeas só pode pedir 80 anilhas, e como o sistema prevê as inspecções, isso implica que teria que ter 20 gaiolas ocupadas para casais que não estariam a criar, mais 10-20 para canários a servir de amas para os ovos roubados (na realidade teriam que ser muito mais amas para obter resultados aceitáveis), não é muito pratico e não sentido economicamente falando porque o que interessa a nível económico é criar as mutações não os normais.
Pedro Ramalho
Pedro121
*****
 
Mensagens: 2752
Registado: terça, 17/Oct/2006, 09:46
Localização: Caldas da Rainha

Mensagempor Tiago Neves » quarta, 13/mai/2009, 12:45

Pedro121 Escreveu:
Boas

Obviamente que nenhum sistema é perfeito, no entanto duas coisas vão travar o roubo de ninhos, a primeira e mais importante é que o interese pela criação da fauna europeia está claramente a ser motivado pelas mutações, antes do aparecimento destas ninguém estava interessado em conseguir a reprodução das autóctones de uma maneira séria, a outra razão é a questão das medias, assumindo que tem 20 fêmeas só pode pedir 80 anilhas, e como o sistema prevê as inspecções, isso implica que teria que ter 20 gaiolas ocupadas para casais que não estariam a criar, mais 10-20 para canários a servir de amas para os ovos roubados (na realidade teriam que ser muito mais amas para obter resultados aceitáveis), não é muito pratico e não sentido economicamente falando porque o que interessa a nível económico é criar as mutações não os normais.


Sim, se estivermos a falar em criadores de aves mutadas, é claro que esses não tem nenhum interesse em capturar aves ancestrais.
E como a "moda" cada vez mais são as mutações tenho que te dar razão. :wink:

Mas uma coisa é clara seja com o sistema brasileiro ou com outro qualquer tem de haver um controlo rígido e atento sobre os criadores.
Para evitar os típicos "chicos espertos a portuguesa". :twisted:

Aguardamos então por novidades sobre como vão ser estruturadas as tão famosas leis que dizem estar para sair sobre as criação de fauna europeia. :roll:
Avatar do Utilizador
Tiago Neves
Site Admin
 
Mensagens: 974
Registado: domingo, 04/nov/2007, 19:55
Localização: Castelo Branco

Mensagempor xef » quinta, 14/mai/2009, 10:48

Sinceramente, neste momento estou profundamente desiludido com as nossas autoridades quanto à questão das aves de fauna europeia.

A fiscalização que há uns tempos se fazia sentir caiu por terra e é com muita pena que vejo os passarinheiros venderem as aves capturadas em praça pública, completamente às claras, no sítio e hora a que toda a gente sabe e com a polícia a passar pelo meio deles sem que se passe nada (infelizmente já presenciei isto).

Como muitas outras questões neste país, acho que este assunto vai ficar assim. É proibido, mas pode-se fazer. Mas com mais benefícios para quem faz a captura que para os criadores.
xef
Site Admin
 
Mensagens: 228
Registado: quinta, 19/Oct/2006, 23:29

Mensagempor Zé Passarinheiro » sábado, 16/mai/2009, 10:14

Com todo o respeito digo que essas pessoas que realmente vendem passaros ás claras de muito longe eu os conseridaria passarinheiros ,isso com toda a certeza é assim no tabaco ,carros ,droga ,etc.....
O mundo rolará sempre com as ilegalidades ,faz parte do sistema ,agora e mais que nunca essa regulamentação de 99 e 05 devia de sair da gaveta e pô-la em pratica.Só asssim poderá mudar muita coisa e tenho muita fé que muda ,tenho que acreditar em algo :roll: :roll:
Os que vendem são passareiros ,não passarinheiros e muitas vezes nem da poda sabem ,o outro vende laranjas mas muito longe de ser produtor .
Abraço a todos
Avatar do Utilizador
Zé Passarinheiro
****
 
Mensagens: 370
Registado: domingo, 05/abr/2009, 16:14
Localização: TERRA DO SOL POSTO

AnteriorPróximo

Voltar para Tertúlia Social

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante