Sondagem-Captura de Aves em Portugal legalizada !!!

Precisa de opiniões ou conhecer resultados de criadores? Participe - crie a sua sondagem!

Moderador: Armando Moreira

Aceitaria a Captura de Aves em Portugal nos moldes em que é feita em Espanha

Votação encerrada em domingo, 07/Oct/2007, 00:30

Sim
15
48%
Não
15
48%
Sem opinião
1
3%
 
Total de votos : 31

Mensagempor carlosbombarral » domingo, 23/set/2007, 13:56

Boas

Ontem através de uma PM de um amigo fui alertado de que a minha opinião não era bem clara em relação a esta questão das capturas. Ou melhor talvez não me tivesse exprimido com clareza.

Não faz sentido criticar ou opinar sobre as capturas e não ter uma opinião clara. Isso é coisa para os "criticólogos" e "achistas" que acham acham mas na realidade pouco sabem, nunca têm certezas de nada.

Aclarando: Se falrmos de capturar uma ave, duas, um casal , quer para ter em casa, quer para tentar reproduzir. Tudo bem. Não vejo nenhum crime nisso. Já o tenho feito! Aliás, parece-me que até é, pelo menos em certas regiões do nosso pais, muito comum e tradicional ter um pintassilgo numa gaiola, apenas pare se ouvir cantar, por exemplo.

Agora falar de capturas, dezenas de aves, para vender, fazer com elas um mercado parelelo. Sou totalmente contra.

Isto é como eu entendi do que disse o Manuel Marinho, é um pau com dois bicos.
Agora há uma coisa em que eu não acredito, é que alguem crie para depois libertar. Nem tem que o fazer. Uma situação dessas teria que ter regras muito próprias, e tal como defende o Miguel Isidoro, não deveriam ser os ditos criadores a faze-lo.

Neste momento preocupa-me muito mais o uso desregrado de pesticidadas, as áreas ardidas e outras coisas desse género do que um ou outro criador ou particular ter algumas aves silvestres. Atenção que capturas em quantidade é diferente.

Cumprimentos
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor carlosbombarral » domingo, 23/set/2007, 14:01

Boas
Em relação ao "certificado de...", Ter condições para..., enfim esse tipo de coisas, sou contra, pois corremos o risco de ser a menina da secretaria da Câmara, ou um técnico de sabe-se lá de quê, que vão averiguar se temos ou não ciondições para criar ou deter isto ou aquilo.
E mais, ainda haveria que certamente acrescentar o valor do respectivo Certificado ou Licença. E iriamos contra a ideia de desburocratizar, que tanto nos vendem...

Cumprimentos
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor carlosbombarral » domingo, 23/set/2007, 14:10

pintas1977 Escreveu: Será que se existissem reservas de Captura de Pássaros, onde eles fossem capturados e se fizesse Reprodução para sua reintrodução no Habitat, se cuidasse do seu Habitat com áreas de alimentação, repouso e nidificação eles corriam mais riscos do que correm agora?


Boas
Certamente que não.
Mas também poderiamos correr o risco de ao se falar tanto que determinada especie está ameaçada toda a gente querer ter o seu exemplar e contribuir ainda mais para asua procura desenfreada, aumento do valor e ... está a ver onde quero chegar? Ou não poderia ser assim?
Cumprimentos
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor Miguel Isidoro » domingo, 23/set/2007, 17:08

Olá a todos,

Carlos,

"Aclarando: Se falarmos de capturar uma ave, duas, um casal , quer para ter em casa, quer para tentar reproduzir. Tudo bem. Não vejo nenhum crime nisso."

Na minha opinião isso é o pior que pode acontecer!

Apesar de ser contra as capturas de aves cuja reprodução em cativeiro já se faz de forma estável (seja cá seja noutro país), preferia que se permitissem capturas durante x anos impondo quotas anuais para cada espécie do que ser possível ter "uma ave, duas, um casal".
O motivo é simples: se for permitido que qualquer pessoa tenha 1 ou 2 aves de cada espécie não se estará a fomentar a reprodução em cativeiro mas apenas as capturas. Assim que a ave morrer ou já não cantar terá de ser capturada outra para a substituir. Isto não parece grave mas se multiplicarmos 1 ave pelo nº de pessoas que as quer ter, podemos chegar a alguns milhares ou milhões.
Os certificados e as inspecções não são levados a cabo por pessoas que nada percebem do assunto, bem pelo contrário.
No fundo, acho que as referidas inspecções deveriam acontecer permanentemente a todos os criadores (quer criem canários, mandarins araras ou fauna europeia). Não nos podemos esquecer que temos de ter cada vez mais consciência de que qualquer ave é um ser vivo que merece ser respeitado. Como já foi referido, há criadores que têm as suas aves sem o mínimo de condições. E quem fala de aves fala de cães, gatos ou qualquer outro animal.

Com os melhores cumprimentos,

Miguel Isidoro
Miguel Isidoro
***
 
Mensagens: 247
Registado: quinta, 02/nov/2006, 17:21

Mensagempor Dolfo » domingo, 23/set/2007, 17:21

Boas,

...se for permitido que qualquer pessoa tenha 1 ou 2 aves de cada espécie não se estará a fomentar a reprodução em cativeiro mas apenas as capturas. Assim que a ave morrer ou já não cantar terá de ser capturada outra para a substituir. Isto não parece grave mas se multiplicarmos 1 ave pelo nº de pessoas que as quer ter, podemos chegar a alguns milhares ou milhões.


Totalmente de acordo com o Miguel neste ponto.

Os certificados e as inspecções não são levados a cabo por pessoas que nada percebem do assunto, bem pelo contrário.


Reforçando o que diz o Miguel, pelo menos do que me foi dado perceber por tópicos onde se aborda o assunto em Forums franceses, efectivamente, e como aliás foi referido anteriormente, para se obter o dito certificado existe na formação uma componente prática, que se não estou em erro é administrada por criadores qualificados para o efeito.

Cumprimentos,

Dolfo
Dolfo
*****
 
Mensagens: 1237
Registado: quinta, 25/jan/2007, 02:56

Mensagempor carlosbombarral » domingo, 23/set/2007, 21:38

Miguel Isidoro Escreveu:... Isto não parece grave mas se multiplicarmos 1 ave pelo nº de pessoas que as quer ter, podemos chegar a alguns milhares ou milhões.


Boas
Sim com certeza que são muitas.
Tudo bem, neste ponto até podes ter razão, mas como também não vejo os criadores a terem aves suficientes, mesmo em criação estável de uma especie em cativeiro, para satisfazer o mercado.
O que vai implicar o preço subir e as pessoas não poderem comprar e recorrerem ás capturas, e entretanto como os capturadores não são parvos, vão aumentar-lhes o preço o que tornará as capturas ainda mais aliciantes. Ou não?
Repare-se que quem quer uma ave para a ouvir cantar ou porque é bonita não é de certeza aquela pessoa que se preocupa se provem de captura ou de um criador com todas as condições, essa pessoa vai querer a ave ao melhor preço, desde que minimamente apresentavel.


Miguel Isidoro Escreveu:...Os certificados e as inspecções não são levados a cabo por pessoas que nada percebem do assunto, bem pelo contrário.


Tudo bem. E cá? A quem caberia essa tarefa? Sabemos muito bem como são as coisas sse fazem e como costumam funcionar.

Na questão das inspecções estou de acordo contigo. Deveria haver sem qualquer aviso prévio e deveria existeir um minimo de normas higieno-sanitárias para quem criasse aves. Obviamente não me refiro a quem tem um casal de piriquitos na varanda.
Cumprimentos
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor Miguel Isidoro » domingo, 23/set/2007, 22:36

Olá a todos,

Carlos,

"neste ponto até podes ter razão, mas como também não vejo os criadores a terem aves suficientes, mesmo em criação estável de uma espécie em cativeiro, para satisfazer o mercado."

Em todos os países europeus que conheço, as capturas são proibidas e os criadores conseguem fornecer o mercado.
O mais grave, na minha opinião, é que parece transparecer desta tua frase que, como os criadores não conseguem criar de forma eficiente, então as capturas prolongar-se-ão “ad eternum”

“O que vai implicar o preço subir e as pessoas não poderem comprar e recorrerem ás capturas, e entretanto como os capturadores não são parvos, vão aumentar-lhes o preço o que tornará as capturas ainda mais aliciantes. Ou não? “

Aqui a afirmação parece-me ainda mais grave….

Será que alguma vez o preço de uma ave criada em cativeiro se pode comprar ao preço de uma ave capturada?????

Um pintassilgo capturado pode custar 15€. Será que alguém venderia 1 casal de pintassilgos criados em cativeiro por 30€????

A questão dos preços é emblemática porque, se fosse um elemento determinante, então não valeria a pena criar em cativeiro…capturar será sempre mais barato!

Com os melhores cumprimentos,

Miguel Isidoro
Miguel Isidoro
***
 
Mensagens: 247
Registado: quinta, 02/nov/2006, 17:21

Mensagempor carlosbombarral » domingo, 23/set/2007, 23:14

Miguel Isidoro Escreveu:...Em todos os países europeus que conheço, as capturas são proibidas e os criadores conseguem fornecer o mercado.


Miguel,
Isto em Espanha por exemplo não se passa. Os criadores estão muito mais avançados que nós, pelo menos em quantidades criadas e as capturas continuam, assim como o mercado paralelo.

Miguel Isidoro Escreveu:O mais grave, na minha opinião, é que parece transparecer desta tua frase que, como os criadores não conseguem criar de forma eficiente, então as capturas prolongar-se-ão “ad eternum”


Sim, penso que vão. Tenho pena mas penso que é inevitavel. Atenção que estou a falar de quem tem uma ou outra ave, não estou a falar de capturas em grande escala. Não sei o que tem de grave esta afirmação. Eu não defendo capturas para abastecer o mercado. Eu simplesmente não vejo como um crime uma pessoa ter uma ave silvestre em casa.

Miguel Isidoro Escreveu:Será que alguma vez o preço de uma ave criada em cativeiro se pode comprar ao preço de uma ave capturada?????
Um pintassilgo capturado pode custar 15€. Será que alguém venderia 1 casal de pintassilgos criados em cativeiro por 30€????
A questão dos preços é emblemática porque, se fosse um elemento determinante, então não valeria a pena criar em cativeiro…capturar será sempre mais barato!


Miguel, penso que não percebeste o que eu disse, ou posso ter-me explicado mal.
É claro que o preço é uma questão emblematica. Mas quem quer ter uma ave em casa, por norma não procura qualidade, selecção ou até mesmo uma ave anilhada. Não tenhas duvidas que as pessoas se tiverem hipóteses irão sempre pelo mais barato. Não vejo o que tem de grave dizer isto, nem é uma opinião, é uma simples constatação.
Se falarmos de um criador, não tenho duvidas que prefere qualidade, e aqui falo também por mim, preferia pagar 100 euros por um pintassilgo criado em cativeiro, selecionado, com qualidade do que comprar um no mercado por 15.
É claro que vale a pena criar em cativeiro, os objectivos são diferentes.

Cumprimentos
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor pintas1977 » domingo, 23/set/2007, 23:23

Boas a todas

Ao fim de 48 horas vejo que este assunto ficou quentissímo tal como previa. Tenho gostado muito do que tenho lido, tanto das opiniões contra como a favor.

Neste momento o Sim ganha com 10 votos contra 9.

Apesar de ter votado no Não, percebo muitas das razões porque muitos foristas apoiam o Sim.

Não pedemos só criticar mas sim tentar perceber todos os pontos de vista, e pelo que percebo o Sim ou o Não estarem á frente da Sondagem pouco significa dado que pelo que vejo alguns apoiantes do Sim são contra a Captura de aves em certas condições e os apoiantes do Não são a favor da Captura mediante determinadas restrições.

No entanto á um ponto importante, muitos dizem que deveriamos aquirir só aves nascidas em cativeiro, mas o problema é que é mais fácil comprar aves capturadas do que comprar aves em Cativeiro. Se ouvesse opção maior parte das pessoas em vez de correrem o risco de ir comprá-las aos Capturadores sem escrupulos iam ás lojas comprá-las com Segurança. No entanto o tipo de Captura a que me refiro não permitiria o negócio ou comércio dessas aves, mas sim aproveitaria hipotéticamente essas capturas para reprodução e só então depois essas crias devidamente anilhadas e legais poderiam ser vendidas no Comércio.

Na feira da Malveira existem para aí uns 4 Comerciantes que vendem aves Capturadas, mas nenhum vende aves nascidas em cativeiro, por isso quem quer ter um Pintassilgo compra-o aonde ?

Se estiverem expostas nas lojas aves legais, seria mais fácil prevenir a compra das ilegais, a titulo de comparação acho que é mais fácil comprar telémoveis na loja do que comprar telemoveis roubados, certo. À muitos gatunos a oferecer Télemoveis roubados baratos mas 99% das pessoas vai ás lojas comprá-los pelo dobro ou triplo do Preço, porque á opção, é mais seguro e é legal.
Cumprimentos
Jaime Simões
Avatar do Utilizador
pintas1977
Site Admin
 
Idade: 42
Mensagens: 772
Registado: quarta, 11/jul/2007, 23:03
Localização: Malveira/Mafra

Mensagempor carlosbombarral » domingo, 23/set/2007, 23:41

Olá
Jaime com isto de estar atento ao debate nem tenho reparado no resultado.
Para mim pouco interessa. O importante é falar-se do assunto.

Da leitura do teu post fiquei com a sensação de que estaria a defender o sim. E digo isto apenas porque tenho contestado o Miguel e ele foi bem claro: "não concorda com qualquer tipo de captura".

Não é bem isso e repito para não haver dúvidas.
Eu não considero um crime ter-se uma ou outra ave de origem silvestre em casa, desde que se lhe dê condições. Para isso ela terá que ser capturada.
No entanto sou contra capturar-se aves para se fornecer o mercado. Sou contra as capturas em serie e ao desbarato em que tudo o que vem á rede é peixe, neste caso ave.

Cumprimentos
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor pintas1977 » segunda, 24/set/2007, 00:00

Boas

Vou dar mais um exemplo.
Há uns anos valentes vivi nos Açores, como todos sabem existe lá o Canário Selvagem e na altura não havia as proibições de Captura que agora há. No entanto apesar de ser vendido em mercados ou lojas pouca gente os comprava, e porquê ?
Porque apesar de baratos não viviam tanto tempo, a Reprodução era dificil e eram muito bravos. Por isso as pessoas compravam os domesticados porque se reproduziam mais facilmente eram mais resistentes e eram amarelinhos :lol: , ou Branquinhos :lol: , ou malhadinhos :lol: , etc.
Resumindo e concluindo se houver opção de escolha, mesmo que a Captura fosse legalizada, mais tarde ou mais cedo as pessoas começariam a comprar as mutações mais modernas , mais bonitas e mais resistentes em vez dos capturados, mas para isso era preciso a nossa Lei permitir essa liberdade de escolha e era preciso também alguém começar por reproduzi-los e conseguir abastecer esse mercado.
Cumprimentos
Jaime Simões
Avatar do Utilizador
pintas1977
Site Admin
 
Idade: 42
Mensagens: 772
Registado: quarta, 11/jul/2007, 23:03
Localização: Malveira/Mafra

Captura de indigenas

Mensagempor AvilandiaPT » segunda, 24/set/2007, 00:00

Boas,

Bem, eu não tive muito tempo quando respondi na outra mensagem, por isso cá fica o resto.
Em parte concordo com o Miguel, tudo bem que não seria por apanhar um casal que acabava uma espécie, mas manter esse casal apenas por "gosto" sem intenção ou possibilidades de o reproduzir não vejo qual o sentido. Aliás isso aplica-se a tudo. Não percebo muito bem porque é que chateia um criador que tem um casal de papagaios (CITES B) sem papéis e que até se reproduzem mas não se faz nada com alguém que tem um papagaio alimentado à mão, com papéis, alimentado a 90%girassol e que nunca terá possibilidades de se reproduzir?! Afinal pelo menos um dos dois contribui para evitar mais capturas reproduzindo as aves ou não?

Mas isto leva-nos à questão mais complexa. O sistema francês de certificação é curioso em vários aspectos, mas também apenas existe segundo sei a partir de um certo número de aves. O sistema brasilero, por exemplo, leva isso mais longe, criando distinções entre criadores amadoristas, criadores comerciais, etc.
Isto parece-me lógico! Afinal se eu tenho um canário é uma coisa, se quero ter 30 casais deve ser outra. E se quero ter 1000 casais porque não? È uma actividade como outra qualquer produção animal, seja economicamente viável ou não. Mas não acho descabido que as autoridades se certifiquem que tenho condições para o fazer. Aliás existe alguma legislação nesse sentido, que inclui dimensões de alojamento, etc mas que normalmente fica na gaveta.

Não abordo se deverão receber formação ou não porque, na minha forma de ver, o simples facto de se querer criar aves implica que se procure aprender. Não deveria ser preciso alguém ser "obrigado a aprender". Mas vejo com naturalidade um sistema de fiscalização/acompanhamento por parte das autoridades. Muito se pode discutir sobre a forma, mas não duvidem que mais cedo ou mais tarde isso acontece.
Aliás vejam o exemplo de certificação de aviários que existe nos EUA e que é promovido pelos próprios criadores e associações. Cada vez mais ter um aviário certificado é visto como "uma garantia de qualidade" e numa altura em que a certificação é cada vez mais um factor importante isso parece-me lógico.

Da mesma forma que me parece lógico que as condições sejam diferentes consoante o nº de aves que se mantém. Qualquer pessoa tem um tipo de formação para conduzir um ligeiro e outra para conduzir pesados ou não? E não tem que aprender regras para isso?
O que não concordo é que, pela legislação actual, quem queira cumprir tudo acabe por ser obrigado a quase o mesmo que um aviário industrial. O que significa que não é permitido o pequeno criador, nem o médio, apenas o "enorme", e isso deixa de fora uns 99%.

Os criadores não têm aves suficientes porque o mercado de captura ainda existe. Podemos discutir isto na visão da simples oferta-procura ou na visão do que temos actualmente.
O que se passa actualmente é que não temos criadores de MUITA coisa pelo simples facto que até recentemente não valia a pena criar MUITA coisa porque era importada. Por isso apenas meia dúzia de carolas o fazia. Resultado? Quem criava criava pouco, quem queria comprar não valorizava esse trabalho e comparava aves importadas muito mais baratas. De repente a importação fechou e agora temos um fenómeno engraçado, muitas dessas aves estão a subir de preço, porque quem as tem continua a criar pouco, e cada vez mas gente as quer (porque estão mais caras). Isto está a acontecer com praticamente todas as espécies africanas, algumas asiáticas. Se olharmos para exóticos e psitacídeos, as espécies australianas são as mais comuns. Também são as que não foram importadas à mais tempo!!!
Ou seja, os criadores tiveram tempo para equilibrar oferta e procura.

O mesmo está a acontecer com a fauna europeia, em que os preços tinham vindo a baixar, mas com o surgimento de novas mutações nos ultimos anos a procura aumentou bastante, elevando novamente o preço!

Na minha opinião, os criadores vão sempre criar o que o mercado quiser e na quantidade que conseguirem, quem vai acertar isso serão os mercados e os preços, não os criadores.

No caso da fauna europeia, sem dúvida que no inicio não será possivel abastecer toda a gente, mas com o tempo isso acontece. Vejam o que se passou com cardinalitos nos ultimos 3 anos?

O que vai implicar o preço subir e as pessoas não poderem comprar e recorrerem ás capturas, e entretanto como os capturadores não são parvos, vão aumentar-lhes o preço o que tornará as capturas ainda mais aliciantes. Ou não?


Sim, mas isso não perdura sempre! E é ai que tem que haver a parte das autoridades em tornar as capturas mais dificeis ou não? É que essa parte preocupa-me pois tudo isto apenas funciona se as capturas diminuirem. Mas mesmo assim, se quem compra aves capturadas as usar para criar, mais cedo ou mais tarde estas entram no circuito legal. E não nos vamos esquecer que para isso poder expôr ajuda!!
Claro que vai sempre haver chicos-espertos e trafulhas, mas esses já os temos hoje.

Nos EUA, os preços dos exoticos africanos sempre foram altos porque não importam à vários anos. Quando estive com um criador americano que me visitou em 2000 um canario de moçambique custava em Portugal 2eur num importador. Nos EUA custava 200USD...
Um casal de degolados anda nos 300USD e pelo que se sabe existem umas poucas dezenas de criadores com produções estáveis, etc, etc. Por cá ainda não perdemos a noção dos preços baixos nestas aves.
Mas vamos pelo mesmo caminho!

Eu sempre achei que a questão preço é relativa e depende apenas de quem compra estar disposto a pagar X e quem vende estar disposto a receber X. Ponto final.

Resumindo:

1- Legalização das capturas - vejo muito dificil no nosso pais sem meios de controlo eficazes (que não temos!)
2- Legalização da criação - já devia estar resolvido
3- Certificação de criadores - por mim tudo bem, quem pode pode, quem não pode ter 100 tem 10
4- Preços - para começar, quem não tem dinheiro não tem vicios (infelizmente é assim, para todos nós), segundo, todos os mercados se regulam e quanto mais se mexe pior.

Cumprimentos,
Ricardo M.
ImagemImagemImagem
Avatar do Utilizador
AvilandiaPT
*****
 
Mensagens: 1002
Registado: domingo, 15/Oct/2006, 08:26
Localização: Benavente - PORTUGAL

Captura de indigenas

Mensagempor AvilandiaPT » segunda, 24/set/2007, 00:09

Carlos,

Eu simplesmente não vejo como um crime uma pessoa ter uma ave silvestre em casa


E não é um crime, existem várias formas de infracção...

Tem também a ver com o que referiu e Jaime e é a única coisa em que não concordamos. Neste momento a hipotese que tens é NÃO TER, porque não podes. Mesmo que tenhas possibilidades de comprar aves legalmente noutro pais chegas cá e dá no mesmo que comprares no mercado da terra. Tenhas pago 100eur ou 10eur, tanto faz (e nunca faria diferença).
Ou seja neste momento é tão infractor quem se preocupa com não comprar aves selvagens como quem se está nas tintas. Nesse ponto de vista não estranho que a maioria compre as mais baratas! Mas a questão é que não tens alternativa de poder comprar legalmente, tens oferta de aves legais, mas se as comprares...

O que é diferente de não existirem criadas em cativeiro! MUITO diferente. Existem e a preços por vezes tão acessíveis como as capturadas, mas isso não é diferenciado!

Resumindo e concluindo se houver opção de escolha, mesmo que a Captura fosse legalizada, mais tarde ou mais cedo as pessoas começariam a comprar as mutações mais modernas , mais bonitas e mais resistentes em vez dos capturados, mas para isso era preciso a nossa Lei permitir essa liberdade de escolha e era preciso também alguém começar por reproduzi-los e conseguir abastecer esse mercado.


Precisamente!
O problema é que quem os crie já existe, mas nós não temos escolha de os comprar legalmente. Se as pessoas compram as mutações ou não, isso já é um pouco irrelevante para o caso, compram o que quiserem, uns preferem mutações, outros não. Aliás nisso concordo com o Miguel, a distinção do sistema francês é completamente estranha... Um motivo simples, e o que fazes com portadores por exemplo??!
Fenotipicamente são selvagens, genotipicamente não, logo??!

Cumprimentos,
Ricardo M.
ImagemImagemImagem
Avatar do Utilizador
AvilandiaPT
*****
 
Mensagens: 1002
Registado: domingo, 15/Oct/2006, 08:26
Localização: Benavente - PORTUGAL

Mensagempor Dolfo » segunda, 24/set/2007, 00:13

Boas,

Apesar de ter votado no Não, percebo muitas das razões porque muitos foristas apoiam o Sim.


Jaime, pois eu não percebo, ou melhor dizendo, não aceito aquilo que julgo serem essas razões, sinto muito!

Não pedemos só criticar mas sim tentar perceber todos os pontos de vista


E só posso imaginar quais sejam essas razões porque como já o disse antes, excepção feita a 1 ou 2 membros, a imensa maioria dos que são pelo sim continua de bico calado!
Por isso nem sequer sei quais são os reais pontos de vista ou os argumentos deles, e apenas posso especular!
Mas isso infelizmente não traz grande riqueza ao debate!

E agora à falta de melhor, já que não há apoiantes do "sim" com argumentos válidos (ou na verdade uma quase total ausência de argumentos!) têm sido o Carlos e o Miguel, dois apoiantes do "não", creio eu, embora com abordagens diferentes, o Carlos mais condescendente e o Miguel mais radical (e aqui estou inteiramente de acordo com o Miguel, como também já o disse antes) a animar o tópico.

Continuo a não entender porque se escondem por trás do anonimato a esmagadora maioria dos votantes no "sim"!
Será porque no fundo têm noção que hoje em dia já não estamos na pré-história, e capturar aves selvagens é completamente errado?
Será porque o único argumento que têm é que 1 ave capturada lhes sai de graça e as outras custam dinheiro?
Será que receiam que o tópico esteja a ser espiado por alguma entidade oficial que se se revelarem lhes faça 1 visita surpresa para os multar?
Ou será que têm simplesmente vergonha de o assumir?

Não sei, mas gostava de saber. E para isso teria de ler os seus posts, que teimam em não aparecer!

Cumprimentos,

Dolfo
Editado pela última vez por Dolfo em segunda, 24/set/2007, 00:23, num total de 1 vez.
Dolfo
*****
 
Mensagens: 1237
Registado: quinta, 25/jan/2007, 02:56

Mensagempor Miguel Isidoro » segunda, 24/set/2007, 00:15

Olá a todos,

Carlos,

"...o Miguel e ele foi bem claro: "não concorda com qualquer tipo de captura". "

Talvez não me tenha exprimido bem. Eu sou contra qualquer tipo de captura de aves que já sejam criadas de forma estável!

Há espécies que nunca foram disponibilizadas em número suficiente e que, na minha opinião, podiam ser capturadas durante alguns anos (se as autoridades o permitissem) de forma a serem criadas de forma estável em cativeiro.
Há também aquelas que foram capturadas em quantidades mais do que suficientes e não foram "aproveitadas" (como o canário de Moçambique).

Capturar não é incorrecto desde que, não prejudique as espécies e seja absolutamente necessário (isto é: que não sejam aves já criadas em cativeiro)e, sempre, durante um periodo limitado.
Esta é a minha opinião.
Com os melhores cumprimentos,

Miguel Isidoro
Miguel Isidoro
***
 
Mensagens: 247
Registado: quinta, 02/nov/2006, 17:21

AnteriorPróximo

Voltar para Sondagens / Inquéritos

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante