Sondagem-Captura de Aves em Portugal legalizada !!!

Precisa de opiniões ou conhecer resultados de criadores? Participe - crie a sua sondagem!

Moderador: Armando Moreira

Aceitaria a Captura de Aves em Portugal nos moldes em que é feita em Espanha

Votação encerrada em domingo, 07/Oct/2007, 00:30

Sim
15
48%
Não
15
48%
Sem opinião
1
3%
 
Total de votos : 31

Mensagempor antonio_aguiar » segunda, 24/set/2007, 00:19

Boa Noite
Independentemente das opniões do não aqui colocadas, reafirmo tudo
o que disse no meu primeiro post.
Ninguém hoje teria Agapórnis; Canários; Pardais de Java; Diamantes
de Gould; Canários e outros, se não tivesse havido captura e posterior
criação dessas aves em cativeiro.
Como está provado, hoje qualquer destas aves é adquirida ou numa
Loja ou num Criador, não sendo por isso necessária a sua captura, e
é óbvio que essas aves se passam a ver mais no seu habitat natural, dado que que estiver interessado nelas, pode-as adquirir de cativeiro.
Como tal, este Fórum e outros existem graças ao que atrás foi dito,
caso contrário não existia, porquanto não existiam criadores de aves.
Quanto á preservação de certas espécies, com o declínio ambiental
cada vez mais ascentuado, e que não irá parar, duvido que se não
forem os criadores, elas existam daqui a alguns anos.
Por isso acho aos criadores deste país e do mundo se deve dar um
grande obrigado, dado que a maioria cria as aves por paixão, não
podendo nunca serem confundidos com caçadores e passarinheiros
que apenas estão interessados em dinheiro, e esses sim é que vão
acelarando a destruição das várias espécies.
Quando deixarem os criadores fazer bem o que têm feito, aí sim, deverão proibir a detenção de aves silvestres, mesmo que só uma, irradicar das feiras e outros sitios a venda das mesmas, e punir quem
as capture e venda.
Cumprimentos
António Aguiar
Avatar do Utilizador
antonio_aguiar
 
Mensagens: 38
Registado: segunda, 16/jul/2007, 19:01
Localização: Viseu

Mensagempor pintas1977 » segunda, 24/set/2007, 00:33

Dolfo Escreveu:E agora à falta de melhor, já que não há apoiantes do "sim" com argumentos válidos (ou na verdade uma quase total ausência de argumentos!) têm sido o Carlos e o Miguel, dois apoiantes do "não", creio eu, embora com abordagens diferentes, o Carlos mais condescendente e o Miguel mais radical (e aqui estou inteiramente de acordo com o Miguel, como também já o disse antes) a animar o tópico.


Pelo que me apercebo a unica opinião radical é a sua, não acho que o Miguel tenha sido radical. No entanto considero que os próprios apoiantes do NÃO já referiram vários argumentos válidos a favor do SIM e já me apercebi também que há quem apoie o SIM, dado que o voto sem opinião também é uma opção válida de mostrar pontos de vista sem entrar em conflitos.

Dolfo Escreveu:Continuo a não entender porque se escondem por trás do anonimato a esmagadora maioria dos votantes no "sim"!
Será porque no fundo têm noção que hoje em dia já não estamos na pré-história, e capturar aves selvagens é completamente errado?
Será porque o único argumento que têm é que 1 ave capturada lhes sai de graça e as outras custam dinheiro?
Será que receiam que o tópico esteja a ser espiado por alguma entidade oficial que se se revelarem lhes faça 1 visita surpresa para os multar?
Ou será que têm simplesmente vergonha de o assumir?


Talvez sim, tenham medo pois este assunto é Sensivel, e sim realmente talvez tenham vergonha dado que no nosso País é vergonhoso não se poder aquirir estas aves legalmente e que se tenha que recorrer ao mercado clandestino.

No entanto saliento que isto não é uma Campanha e todas as opiniões radicais ou menos radicais são todas bemvindas, dado que estamos a falar de uma situação hipotética que nunca na vida se poderia tornar Real no País onde estamos.

Dolfo tenho gostado também muito do seu Radicalismo, quando acreditamos numa causa temos que defendê-la até ao fim :wink: .
Mas pense numa coisa, se não existissem, ou não tivessem existido capturas, você não teria agora os seus fabulosos Bicos Curvos.
E se as mesmas também náo tivessem existido, já haveria muitas aves extintas.
Capturar para comercializar nunca, mas para reproduzir não me parece muito mal. :roll:
Editado pela última vez por pintas1977 em segunda, 24/set/2007, 00:40, num total de 1 vez.
Cumprimentos
Jaime Simões
Avatar do Utilizador
pintas1977
Site Admin
 
Idade: 42
Mensagens: 772
Registado: quarta, 11/jul/2007, 23:03
Localização: Malveira/Mafra

Mensagempor Dolfo » segunda, 24/set/2007, 00:39

Pelo que me apercebo a unica opinião radical é a sua, não acho que o Miguel tenha sido radical.


Isso é a sua interpretação, a razão da minha afirmação baseia-se no facto de haver divergências entre as posições do Miguel, e as do Carlos, e esta é a minha interpretação dos posts de ambos que leio.

Eu não sou radical, sou extremista.

Dolfo tenho gostado também muito do seu Radicalismo, quando acreditamos numa causa temos que defendê-la até ao fim.


Sempre.

Dolfo
Dolfo
*****
 
Mensagens: 1237
Registado: quinta, 25/jan/2007, 02:56

Mensagempor pintas1977 » segunda, 24/set/2007, 00:46

Boas a todos

Mais uma vez faço um esclarecimento, o tipo de Captura a que me refiro nesta sondagem não poderia ser usado nunca para Comércio directo ou indirecto e só somente para Reprodução, tal como referi na abertura do Tópico.
Cumprimentos
Jaime Simões
Avatar do Utilizador
pintas1977
Site Admin
 
Idade: 42
Mensagens: 772
Registado: quarta, 11/jul/2007, 23:03
Localização: Malveira/Mafra

Mensagempor Pedro121 » segunda, 24/set/2007, 09:20

A minha posição sobre a questão das capturas é simples e é a mesma á muito tempo.

1º Eu sou totalmente contra a captura de espécies selvagens

2º Eu sou totalmente a favor da captura de espécies selvagens

Confuso?

Então é assim, a captura de espécies selvagens desencoraja a criação em cativeiro, os exemplos são inúmeros, e isto porque sendo o preço demasiado baixo os criadores voltam-se para espécies mais atractivas.

Como exemplos flagrantes temos os exóticos africanos em que na altura das importações tínhamos uma grande variedade de espécies, mas que foram sistematicamente ignorados pelos criadores em favor dos exóticos australianos que tinham um melhor rácio preço em relação á facilidade de criação, mas se pesquisarem um pouco vem que na Europa só se começou a criar exóticos australianos a sério quando a Austrália fechou as importações.

Outro exemplo são os Massarongos, nas décadas de 80-90 vieram literalmente dezenas de milhares de massarongos para Portugal, que foram preteridos pelos criadores porque eram simplesmente demasiado baratos.

O caso do Pintassilgo é também sintomático, sempre se apanhou Pintassilgos, mas após séculos de capturas não existe uma população reprodutora em cativeiro, e porque? Não é porque é actualmente ilegal, a lei é recente, e não explica o fenómeno, a razão é mesmo a facilidade das capturas, não vele a pena criar, é mais fácil capturar, o actual interesse pela criação de pintassilgos só surgiu com as mutações, porque antes delas a criação era apenas esporádica, agora com as mutações é que a criação está a deixar de ser esporádica para ser mais frequente e com objectivos definidos

Portanto as capturas são claramente contra os interesses dos criadores! Já que as espécies muito abundantes no mercado por via da captura são precisamente as menos criadas! E isso é indiscutível!

MAS existe varias razões para permitir a entrada no circuito de aves capturadas, a primeira e obvia é que para algumas espécies não existe população reprodutora em cativeiro, noutros casos a população existente é demasiado pequena ou não tem variabilidade genética, outra situação é que nalguns países as populações de determinadas espécies podem ter atingido o nível de praga e a captura e subsequente comercialização é preferível ao abate.

Portanto eu sou contra as capturas sistemáticas de aves para o comercio e ou criação, mas sou favorável á captura ocasional e controlada desde que o objectivo seja o abastecimento directo de criadores e instituições que tenham projectos para essas espécies, o exemplo Americano é interessante neste aspecto.
Pedro Ramalho
Pedro121
*****
 
Mensagens: 2752
Registado: terça, 17/Oct/2006, 09:46
Localização: Caldas da Rainha

Mensagempor xef » segunda, 24/set/2007, 12:38

Bom dia,

Pedro121 Escreveu:Então é assim, a captura de espécies selvagens desencoraja a criação em cativeiro, os exemplos são inúmeros, e isto porque sendo o preço demasiado baixo os criadores voltam-se para espécies mais atractivas.


É verdade que a captura de espécies selvagens desencoraja a criação em cativeiro. Mas também é verdade e ainda mais grave que a proibição de criação em cativeiro desencoraja a criação em cativeiro (sim, é repetitivo), e ainda encoraja mais a captura...

A realidade é que apesar de a captura ser proibida ela acontece e tanto quanto eu sei as aves são vendidas de forma clara e esse comercio mantém-se impune. Mesmo que sejam apanhados as consequências não são graves. perdem todas as aves e apanham uma multa, mas mais tarde apanham outras (ou as mesmas novamente) e recuperam o dinheiro da multa com as vendas...

E no caso dos criadores? Se é apanhado paga multa e perde as aves. Mas neste caso perde aves insubstituíveis, o seu plantel do qual já conhece o genótipo e ainda vai ter que comprar novamente aves a um caçador, se quiser continuar com a criação... É algo que considero extremamente injusto.

O que era preciso era uma lei muito bem pensada que tivesse o objectivo de incentivar a criação destas aves, para que a captura deixe de ser aliciante.

Infelizmente não vejo hipóteses de isto acontecer nos próximos tempos. Neste momento temos uma lei que faz exactamente o contrário daquilo que se pretendia...

Cumprimentos,
xef
Site Admin
 
Mensagens: 228
Registado: quinta, 19/Oct/2006, 23:29

Mensagempor carlosbombarral » segunda, 24/set/2007, 20:58

Olá,
Miguel Isidoro Escreveu:Carlos, ...
Talvez não me tenha exprimido bem. Eu sou contra qualquer tipo de captura de aves que já sejam criadas de forma estável!


Desculpa se deturpei o sentido que querias dar, mas eu percebi que desde o inicio te referias ás que já sejam criadas de forma estável em cativeiro.

Miguel Isidoro Escreveu:Há espécies que nunca foram disponibilizadas em número suficiente e que, na minha opinião, podiam ser capturadas durante alguns anos (se as autoridades o permitissem) de forma a serem criadas de forma estável em cativeiro.


Sim. Isto também eu defendo. Mas como as autoridades não sabem sequer o que se cria, quanto mais o que se deveria criar, como é que se pode fazer? Não fazendo, certo?

Miguel Isidoro Escreveu:Há também aquelas que foram capturadas em quantidades mais do que suficientes e não foram "aproveitadas" (como o canário de Moçambique).


Muito bom exemplo. Chegaram cá aos milhares, por todos os motivos que conhecemos não se aproveitou, e neste momento não se criam de uma forma estável.
Claro que seria errado dizer que essas capturas não prejudicaram o seu equilibrio, nem que seja minimamente, mas atrevo-me a perguntar, essas capturas abanaram muito as populações locais? Estão em vias de extinção? Não creio.
Contra alguns pensamentos mais radicais, ou mesmo extremistas :lol: é preciso lembrar que a natureza tem alguma capacidade de recuperação.

Miguel Isidoro Escreveu:Capturar não é incorrecto desde que, não prejudique as espécies e seja absolutamente necessário (isto é: que não sejam aves já criadas em cativeiro) e, sempre, durante um periodo limitado.


Compreendo a tua opinião, e sublinho o "desde que não prejudique as espécies!"

Mas o que é que consideras "absolutamente necessário"?
É que se não são aves já criadas em cativeiro de uma forma estável, e como não estamos a falar de capturas para reproduzir e libertar, repovoar, feitas de forma consciente e por quem de direito, para que as vamos capturar? Sim, porque as capturas para reproduzir uma especie em vias de extinção não são as mesmas capturas que temos estado a falar. Será para termos mais uma especie nova em cativeiro? mais um desafio dificil pela frente?

É que se é assim dilui-se a diferença para as capturas que eu não apoio mas tolero.

Um abraço
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor carlosbombarral » segunda, 24/set/2007, 21:15

Boas
Pedro121 Escreveu:...O caso do Pintassilgo é também sintomático, sempre se apanhou Pintassilgos, mas após séculos de capturas não existe uma população reprodutora em cativeiro, e porque? Não é porque é actualmente ilegal, a lei é recente, e não explica o fenómeno, a razão é mesmo a facilidade das capturas, não vele a pena criar, é mais fácil capturar, ...


Tudo bem, é uma verdade. É certo que cada vez se vão vendo menos ou bandos mais pequenos. Mas não culpemos só as capturas, (não me refiro ás que são feitas em massa e ao desbarato).

Pedro121 Escreveu:...o actual interesse pela criação de pintassilgos só surgiu com as mutações, porque antes delas a criação era apenas esporádica, agora com as mutações é que a criação está a deixar de ser esporádica para ser mais frequente e com objectivos definidos...


Sim de facto eu penso que sejam as mutações a levar a uma procura de determinada especie. Não só pela diferença como pelo facto, e vamos ser realistas, de que muita gente ouve falar delas e como não lhe pode chegar pelo seu valor, vai decidir-se pela forma ancestral, mais barata.
Este é um dos motivos da grande procura de pintassilgos neste momento.

Pedro121 Escreveu:...noutros casos a população existente é demasiado pequena ou não tem variabilidade genética,....


Pedro, nestes caso deveriam ser as autoridades a promoverem capturas de uma forma em que o risco fosse minimizado e se pudesse obter uma estabilidade da especie. Aqui apoio a interacção com criadores experientes e com provas dadas.
Ou então, e melhor ainda, seria desenvolver projectos com o do Priôlo, em que foi o habitat que foi protegido.

Cumprimentos
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor Dolfo » segunda, 24/set/2007, 21:19

Olá Carlos,

Contra alguns pensamentos mais radicais, ou mesmo extremistas :lol: é preciso lembrar que a natureza tem alguma capacidade de recuperação
.

Dizes bem, "alguma capacidade", e não inesgotável!
Há muitas asneiras que temos feito (nós, os humanos) que segundo alguns estudos já são irreversíveis!
Quantas espécies já eliminámos da face do planeta? Quantas estão actualmente à beira da extinção?
Será que só nos devemos preocupar quando só já há meia-dúzia de exemplares desta ou daquela espécie, ou devemos começar a pensar nisso com muito mais antecedência?

Claro que seria errado dizer que essas capturas não prejudicaram o seu equilibrio, nem que seja minimamente, mas atrevo-me a perguntar, essas capturas abanaram muito as populações locais? Estão em vias de extinção? Não creio.


Bom, apesar da minha opinião contra a captura de aves (e outras espécies), se generalizar por 1 questão de princípio ao resto do mundo, neste tópico o meu voto limita-se ás capturas em Portugal, tal como a pergunta da sondagem o sugere.
Senão, se nos pusermos a falar sobre outras regiões do globo, haveria aí pano para mangas :)

Cumprimentos,

Dolfo
Dolfo
*****
 
Mensagens: 1237
Registado: quinta, 25/jan/2007, 02:56

Mensagempor carlosbombarral » segunda, 24/set/2007, 21:22

Boas
xef Escreveu:O que era preciso era uma lei muito bem pensada que tivesse o objectivo de incentivar a criação destas aves, para que a captura deixe de ser aliciante.


Na minha opinião era uma lei, não de gabinete, feita por quem não distingue um canário de um piriquito, mas fortemente apoiada na experiencia que já se tem neste momento. Penso que seria possivel alguns consensos e algumas adaptações do que se passa lá fora para a nossa realidade.

Cumprimentos
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor carlosbombarral » segunda, 24/set/2007, 21:32

Boas
Dolfo Escreveu:Quantas espécies já eliminámos da face do planeta? Quantas estão actualmente à beira da extinção?
Será que só nos devemos preocupar quando só já há meia-dúzia de exemplares desta ou daquela espécie, ou devemos começar a pensar nisso com muito mais antecedência?


Dolfo, será que foi sempre culpa nossa? Não vamos generalizar!?!?!?

Oh Dolfo é claro que nos devemos preocupar antes da ameaça! Por tolerar a captura de uma ou outra ave, não sou propriamente um apoiante da destruição da natureza, do desgaste até á exaustão e por aí fora :D :D :D
Um abraço
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor carlosbombarral » segunda, 24/set/2007, 21:41

Boas
pintas1977 Escreveu:... Mais uma vez faço um esclarecimento, o tipo de Captura a que me refiro nesta sondagem não poderia ser usado nunca para Comércio directo ou indirecto e só somente para Reprodução, tal como referi na abertura do Tópico.


Reprodução em que sentido?
Para libertar? para preservar uma espécie? Simplesmente para reproduzir? É que na abertura do tópico falas nos moldes Espanhois, e estamos perante situações muito diferentes.

Cumprimentos
Carlos Felicio
Avatar do Utilizador
carlosbombarral
****
 
Mensagens: 373
Registado: terça, 17/Oct/2006, 23:20
Localização: Bombarral

Mensagempor Miguel Isidoro » segunda, 24/set/2007, 21:45

Olá a todos,

Carlos,

"Claro que seria errado dizer que essas capturas não prejudicaram o seu equilíbrio, nem que seja minimamente, mas atrevo-me a perguntar, essas capturas abanaram muito as populações locais? Estão em vias de extinção? Não creio."

Em relação ao canário de Moçambique não sei mas há inúmeros exemplos de espécies que foram gravemente afectadas pelas capturas; o cardinalito da Venezuela é um dos casos em que o declínio das populações na Natureza se deve essencialmente às capturas (muito mais que à destruição do habitat).

“Contra alguns pensamentos mais radicais, ou mesmo extremistas :lol: é preciso lembrar que a natureza tem alguma capacidade de recuperação.”

Concordo mas creio que o acento tónico deve ser colocado na palavra “alguma”!

“Mas o que é que consideras "absolutamente necessário"?”

Creio que fui um pouco redundante: para mim, só é absolutamente necessário se não for possível obter essas aves de criações em cativeiro.

Concretizando um pouco mais: a ornitofilia tem evoluído muitíssimo nas últimas décadas. Os conhecimentos são mais vastos e há um mercado que acompanhou essa evolução de perto. Hoje conseguem-se no mercado misturas especializadas para cada espécie (ou quase), papas, suplementos alimento vivo etc.
Ora, face ao que era disponibilizado até há alguns anos, era natural que a esmagadora maioria das espécies criadas fossem… granívoros.
Agora repara, se houver algumas espécies de insectívoros que tenham um número suficientemente abundante de indivíduos, número esse que permita que se proceda a capturas sem perturbar as espécies, e se essas espécies não tiverem sido criadas de forma estável, então, creio que se poderia, proceder a capturas controladas e por um período limitado e predefinido.

Há também muitos casos de granívoros, apesar de neste momento só me ocorrer o Carduelis lawrencei…

Permitir capturas deve ainda, na minha opinião, ter em atenção a taxa de mortalidade pós captura. Algo que é por vezes esquecido.
Se para se ter um casal de captura a criar em cativeiro for preciso ver 100 capturados a morrer, então é melhor não a ter em cativeiro.
O exemplo típico é o dos negritos da Bolívia. Hoje já só é capturado legalmente no Peru mas a média sempre foi a mesma: por cada 100 aves capturadas, 80 morrem antes de atingirem 1 ano em cativeiro.
Hoje já se encontram criados em cativeiro mas, para chegar a resultados ainda hoje muito discretos foi levada a cabo uma verdadeira chacina.
Isto é algo que nunca mais se deveria repetir com nenhuma espécie.

Com os melhores cumprimentos,

Miguel Isidoro
Miguel Isidoro
***
 
Mensagens: 247
Registado: quinta, 02/nov/2006, 17:21

Mensagempor Dolfo » segunda, 24/set/2007, 21:47

Boas,

Dolfo, será que foi sempre culpa só nossa? Não vamos generalizar!?!?!?


Não, claro que não somos só nós a provocar a extinção de espécies, sabemos isso perfeitamente.
Mas também é sabido que não só somos directamente responsáveis pelo desaparecimento de muitas espécies, pela destruição do habitat, por muitas mudanças climatéricas, etc, isto desde que cá andamos, mas além disso nós temos acelerado o processo a níveis insustentáveis de regeneração, para o qual a natureza não tem capacidade, pelo menos enquanto nós por cá andarmos a destruir sistemáticamente tudo e mais alguma coisa.
É claro que se imigrarmos pra outro planeta qualquer, a Terra há-de recuperar com tempo, mas isto é + do domínio da ficção... :lol:

Por tolerar a captura de uma ou outra ave...


Mas voltando ao tema.
Pois, mas isso é como já disse o Miguel, não é 1 ave ou outra, é isso multiplicado pelo nº de captores, que não sabemos quantos são, multiplicado pelo nº de capturas de cada um deles, etc... lá vamos parar aos milhares todos os anos...

Abraço,

Dolfo
Dolfo
*****
 
Mensagens: 1237
Registado: quinta, 25/jan/2007, 02:56

Mensagempor pintas1977 » segunda, 24/set/2007, 21:58

carlosbombarral Escreveu:Reprodução em que sentido?
Para libertar? para preservar uma espécie? Simplesmente para reproduzir? É que na abertura do tópico falas nos moldes Espanhois, e estamos perante situações muito diferentes.


Olá a todos, boa noite

Carlos, ao reproduzir também ajudas a preservar a Espécie certo ?

Quanto á libertação admito que seja um pouco mais dificil embora possível .(em Inglaterra existiu um exemplo de repovoamento com Rouxinóis em zonas onde eles não existiam á anos).

Mas se reproduzires em cativeiro menos necessidade á em capturá-los.
Cumprimentos
Jaime Simões
Avatar do Utilizador
pintas1977
Site Admin
 
Idade: 42
Mensagens: 772
Registado: quarta, 11/jul/2007, 23:03
Localização: Malveira/Mafra

AnteriorPróximo

Voltar para Sondagens / Inquéritos

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante